Em seu blog, Richard Stallman afirma que "não ficou feliz pela morte de Jobs, mas sim porque ele foi embora"

Richard Stallman, uma das referências do mundo do software livre, criticou Steve Jobs em um texto sobre a morte do fundador da Apple. Para Stallman, Jobs foi pioneiro ao glorificar o conceito do computador como uma prisão "projetada para separar tolos da liberdade". Jobs faleceu na última quarta-feira (05) e sua casa recebeu homenagens de vizinhos e fãs . O funeral foi realizado nesta sexta-feira (07)

O pesquisador disse ainda que "não ficou feliz pela morte de Jobs, mas sim por ele ter ido embora". Em seu blog, Stallman escreveu "Ninguém merece morrer, nem Jobs, nem o sr. Bill (referência a Bill Gates), nem pessoas culpadas de males piores do que os deles. Mas todos merecemos ficar livres da influência maligna de Jobs na computação pessoal".

Stallman: críticas severas a Steve Jobs
Wikimedia Commons
Stallman: críticas severas a Steve Jobs
Richard Stallman é um dos nomes mais conhecidos do movimento de software livre, que defende que o código dos programas de computador possa ser acessado e modificado por qualquer pessoa. Ele sempre criticou duramente empresas como Apple e Microsoft, que adotam o modelo de software proprietário, em que somente as empresas têm acesso ao código.

Nos anos 1970, Stallman ingressou no MIT como pesquisador na área de computação. Nos anos 1980, Stallman liderou a criação do projeto GNU, um sistema operacional de código aberto. Algumas das ferramentas do GNU foram utilizadas por Linus Torvalds para criar o sistema Linux nos anos 1990.

Stallman é defensor de ideias polêmicas. Ele é contra o uso de celulares, pois afirma que eles podem ser usados para rastrear a localização e coletar dados pessoais. Além disso, para evitar que dados de navegação sejam coletados, ele não usa navegadores para acessar sites. Em vez disso, uma ferramenta que envia o conteúdo dos sites por e-mail.

Mais sobre a morte de Steve Jobs

- Leia todas as notícias sobre a morte de Steve Jobs

- Lojas da Apple ficam de luto após morte do executivo

- Análise: Steve Jobs, o inventor das coisas que você não sabia que precisava

- A Apple sem Steve Jobs: e agora?

- Biógrafo diz ao iG como aprender com as inovações de Steve Jobs

- O mundo lamenta a morte de Steve Jobs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.