Empresa afirmou que só lançará novos aparelhos com o BlackBerryOS 10 no final de 2012

Um atraso de meses do novo sistema BlackBerry da Research in Motion e um sombrio relatório trimestral fizeram as ações da RIM despencarem novamente nesta sexta-feira e levou alguns analistas a considerar a morte da fabricante de dispositivos móveis que um dia definiu a indústria.

O anúncio da RIM na quinta-feira de que deve lançar smartphones instalados com seu novo sistema operacional QNX meses após o esperado inicialmente reavivou pedidos para a saída dos copresidentes Mike Lazaridis and Jim Balsillie.

O atraso, combinado com uma perspectiva de um desempenho sombrio emitido junto com os resultados trimestrais deu início a uma nova discussão sobre a quebra da gigante canadense de tecnologia, que tem se debatido contra competidores ágeis que lhe tomam sua participação de mercado.

"A RIM confirmou que o smartphone BlackBerry 10 será adiado até o final de 2012. Isso pode ser o fim para a marca BlackBerry", escreveram em uma nota para clientes analistas da corretora canadense National Bank Financial.

BlackBerry 10 é o nome que a empresa deu ao aos telefones QNX, que a RIM esperava inicialmente para o primeiro trimestre. Nesta sexta-feira, o atraso levou várias corretoras a cortar seus preços-alvo e ratings e as ações da RIM caíram mais de 12 por cento.

A RIM vem contando com o novo sistema operacional QNX para ganhar o terreno perdido para a dupla iPhone e iPad da Apple e para o salto de dispositivos que usam o software Android, do Google. O atraso é um presságio de outro longo ano de transição para a RIM, permitindo que rivais avancem ainda mais sobre a participação de mercado da empresa.

As ações da companhia estavam em queda de 11,38 por cento às 17h31 na Nasdaq, bolsa de valores que reúne as empresas de tecnologia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.