Segundo relatório da consultoria IDC, Samsung e ZTE também cresceram. LG e Nokia perderam mercado

Com o lançamento do iPhone 4S em outubro do ano passado, a Apple passou LG e ZTE e se tornou a terceira maior fabricante de celulares do mundo. Segundo o IDC , a empresa foi responsável por 6,0% dos aparelhos produzidos em 2011, quase o dobro da fatia de 3,4% obtida em 2010. No total, a Apple enviou 93,2 milhões de aparelhos para suas revendas em 2011

Leia mais:
Site da Apple Brasil venderá iPhone 4S desbloqueado
Samsung vendeu 300 milhões de celulares em 2011
Samsung diz que vai superar Nokia em 2012

De acordo com dados do IDC, no ano passado foram produzidos 1,5 bilhão de aparelhos, 11,1% a mais do que em 2010.

Lançamento do iPhone 4S impulsionou produção dos smartphones da Apple
Getty Images
Lançamento do iPhone 4S impulsionou produção dos smartphones da Apple
Segundo o estudo, a líder Nokia perdeu mercado. A companhia terminou o ano de 2011 com 27% do mercado de celulares – 5,6 pontos percentuais a menos do que em 2010. A atual liderança da Nokia se deve principalmente à forte presença da empresa no mercado de celulares básicos. A empresa fabricou 417 milhões de celulares em 2011, uma queda de 36 milhões de unidades em relação ano anterior.

A Samsung foi a segunda maior fabricante de aparelhos em 2011. A companhia, que almeja ocupar a liderança ainda em 2012, completou 2011 com 329,4 milhões de aparelhos enviados aos vendedores – 21,3% da fatia de mercado. A IDC aponta que os lançamentos Galaxy SII, Galaxy Note e Galaxy Nexus foram os grandes responsáveis por impulsionar a Samsung em 2011. A empresa teve aumento de 21% na produção de aparelhos em relação a 2010.

A LG, na quarta posição, não acompanhou o crescimento do mercado, e fechou 2011 com 88,1 milhões de unidades enviadas. Em 2010, a empresa sul-coreana havia produzido 116,7 milhões de aparelhos. Atualmente, a LG possui 5,7% do mercado de celulares – 2,7 pontos percentuais a menos que em 2010.

A chinesa ZTE ganhou mercado. A empresa terminou 2011 com 4,3% da fatia de mercado – ganho de 0,7 ponto percentual em relação a 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.