Vendas devem aumentar, em média, 46% ao ano até 2016, mas aparelhos ainda ficarão bem atrás do mercado de PCs tradicionais

A base instalada de tablets deve chegar a 760 milhões de unidades em todo o mundo em 2016, de acordo com novo estudo da consultoria Forrester Research. As vendas desses dispositivos, que fecharam 2011 em 56 milhões, deverão crescer 46% a cada ano e, em 2016, devem chegar a 375 milhões de unidades.

Leia também:
12 opções de tablets no mercado

No mesmo ano, no entanto, as pessoas ainda usarão 2 bilhões de PCs em todo o mundo - o que deixa os tablets bem atrás do mercado de computadores tradicionais. Segundo a Forrester, os tablets devem ganhar significativa fatia de mercado, principalmente nos países emergentes: por conta do preço e mobilidade, as pessoas tenderão a comprar um tablet em vez de um desktop ou notebook. Esses países representarão 40% do mercado.

Segundo estudo, tablets serão
Reprodução
Segundo estudo, tablets serão "aposentados" por usuários após três anos após a compra

A pesquisa mostra que a Apple, que inaugurou o mercado de tablets ao lançar o primeiro iPad, estará a frente do mercado em 2016, apesar de sofrer uma redução significativa em sua participação de mercado. A tendência já foi apontada por estudos de outras consultorias, mesmo sendo realizados a partir de metodologias distintas. Segundo o estudo, a empresa terá participação grande entre os tablets para o segmento corporativo, que representação um terço do total.

No caso dos tablets com Android, apesar das previsões de outras consultorias, como o IDC , afirmarem que eles superarão as vendas do iPad em alguns anos, os dados da Forrester mostram o contrário. Apesar do crescimento nas vendas dos tablets com Android, a consultoria afirma que o Google e as fabricantes terão dificuldade em competir com o iPad entre os tablets com preço mais alto. Outro desafio será a proliferação de fabricantes que adotarão versões modificadas do Android, incompatíveis com outros aparelhos do mercado.

No estudo, a consultoria considera a chegada do Windows 8 ao mercado, nova versão do sistema operacional da Microsoft que também funcionará em tablets. Para a Microsoft, no entanto, o mercado só deve começar a decolar em 2014, de acordo com o estudo, já que a empresa deve focar seus investimentos em aperfeiçoar a interface Metro, já que é a primeira investida no mercado de tablets.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.