Tamanho do texto

Versão mais simples do aparelho custa R$ 1.550

O novo iPad chega às lojas do Brasil nesta próxima sexta-feira (11). Os preços variam de R$ 1.550 para o modelo de 16 GB somente com Wi-Fi até R$ 2.300 para o modelo de 64 GB com Wi-Fi e 3G. O aparelho já pode ser encontrado nos principais sites de comércio eletrônico e começa a ser vendido em lojas do varejo também nesta sexta-feira.

Leia também:
Análise: Novo iPad é o mesmo, mas melhor
12 opções de tablets no mercado

Lançado em março nos Estados Unidos , o aparelho superou as vendas do iPad 2 e do primeiro iPad. Mais de três milhões de unidades foram vendidas nos três primeiros dias de comercialização do aparelho. Assim como seu antecessor, o novo iPad tem seis versões: três apenas com Wi-Fi de 16 GB, 32 GB e 64 GB, e três com Wi-Fi e 3G (e 4G, em países nos quais essa rede está presente) também com 16 GB, 32 GB e 64 GB.

O aparelho tem praticamente os mesmos peso e espessura do anterior. A medida da tela também continua a mesma (9,7 polegadas). Mas o aparelho traz algumas novidades interessantes. A seguir, o iG lista as principais.

Tela

A tela do novo iPad tem resolução de 2.048 x 1.536, o dobro da resolução do iPad 2. É um avanço que deve ser mais sentido em aplicações com grande apelo gráfico, como os games. Os aplicativos básicos do iPad (aqueles que já vêm com o aparelho) foram atualizados para aproveitar melhor a resolução. Já outros aplicativos dependerão de atualização de seus desenvolvedores para explorarem ao máximo a nova tela.

Processador

O novo processador A5X tem dois núcleos, assim como o chip A5 do iPad 2. Mas o novo processador também conta com um módulo gráfico (GPU) de quatro núcleos.

Essa diferença, segundo a Apple, faz com que o novo iPad tenha um desempenho muito superior ao iPad 2 em aplicações que exigem muito processamento gráfico. Nesta categoria estão games, aplicativos de vídeo e foto.

Câmera

Já o novo iPad tem uma câmera de 5 megapixels e com recursos similares à do iPhone 4S. Ela é suficiente para tirar fotos de qualidade razoável em ambientes bem iluminados, ainda que não se aproxime das câmeras compactas.

Um bom companheiro para a câmera do novo iPad é o aplicativo iPhoto (US$ 4,99). Por meio dele é possível corrigir aspectos básicos das imagens (brilho, contraste e saturação), aplicar filtros e compartilhar as fotos no Flickr ou no Facebook.

O aplicativo ainda não chega nem perto de editores de foto profissionais, como Aperture ou Lightroom. Mas dá conta do recado para operações básicas de tratamento de fotos.