A Oracle acusa o Google de copiar linhas do código Java que teriam sido aplicadas no Android

Por Fernanda Morales

A disputa judicial entre o Oracle e o Google ganhou um novo e inusitado capítulo na última semana com o juiz do caso, William Alsup. Ele afirmou diante do júri que ele entendia de códigos, pois também era um programador.

Há um mês, o julgamento foi iniciado com o Oracle tentando provar que a Google copiou de forma ilícita nove linhas do código Java para incorporar ao seu sistema operacional Android e oito pastas de teste que não fazem parte do código de produção. O código em litígio foi batizado como "range Check".

De acordo com o i-Programmer , durante uma das sessões, o juiz Alsup desafiou o advogado da Oracle, David Boies, a explicar e apontar todos os pontos de cópia dos códigos possivelmente efetuada pela empresa de Mountain View, Califórnia. O juiz ainda afirmou ao representante da empresa que ele deverá provar um ‘nexo casual’ ou uma conexão entre a infração e os autos do processo.

Segundo o CNET , o advogado tentou uma manobra jurídica para “provar” que o código só poderia ter sido produzido pela Oracle e, nesse momento, Alsup afirmou diante de todo o júri sua habilidade com programação e sua graduação em matemática.

“Eu fiz, e ainda faço, uma quantidade significativa de programação em várias línguagens. Eu já escrevi blocos de códigos bem parecidos com o range Check mais de cem vezes. Eu poderia fazê-lo, você poderia fazê-lo. A ideia de que alguém o copiou – sendo que poderia fazê-lo sozinho mais rápido – nos leva a crer que foi um acidente. Nenhuma argumentação que você faça conseguirá provar que isso estaria fazendo [o Google] acelerar [o lançamento desse produto] no mercado. Você é um dos melhores advogados da América do Norte, como pode usar esse tipo de argumento?”, indagou o juiz.

O fato fez com que o caso ganhasse um novo rumo. Como o magistrado que está acompanhando a disputa possui conhecimentos profundos sobre o assunto, será mais difícil para qualquer das partes agir com “esperteza” a respeito. Analistas estimam que isso possa comprometer o desempenho da Oracle no julgamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.