Em conferência nos EUA, Tim Cook evitou falar sobre novos projetos na área de TV, mas afirmou que Apple continuará investindo no produto

Durante a conferência D, do All Things Digital, blog vinculado ao jornal The Wall Street Journal , Tim Cook, CEO da Apple, falou sobre o interesse da empresa em desenvolver produtos para a área de TV. Rumores apontam que a Apple estaria desenvolvendo um televisor próprio, que teria câmera para videoconferências e funcionaria integrada ao aplicativo de assistente pessoal Siri.

Tim Cook, CEO da Apple, afirmou que empresa continuará investindo na área de TV
Getty Images
Tim Cook, CEO da Apple, afirmou que empresa continuará investindo na área de TV
Embora não tenha confirmado planos de lançar um televisor próprio ou um serviço de entretenimento para TVs, Cook relembrou a existência da Apple TV, dispositivo que permite acessar conteúdo da iTunes Store. "É uma área de intenso interesse. Nós vamos manter o ritmo e ver onde isso nos leva", disse Cook.

De acordo com reportagem publicada pelo Boy Genius Report , a Apple pode demonstrar pela primeira vez um novo sistema operacional para TVs durante a WWDC, conferência para desenvolvedores que acontece em junho. O sistema seria parte da nova TV da Apple, a ser lançada no futuro.

O novo sistema, de acordo com o blog, teria uma interface de programação de aplicativos (API) própria para o desenvolvimento de acessórios. Ao usar essas APIs, os acessórios conectados à nova TV poderiam ser controlados por meio de um aplicativo de controle remoto para o iPhone e iPad. A Apple não confirma as informações.

Mais integração com redes sociais

O CEO da Apple também sinalizou que a empresa precisa se tornar mais "social". Contudo, ele negou que a Apple possa lançar um novo serviço de rede social no futuro. Para Cook, a empresa se tornará mais social ao integrar seus produtos já existentes às redes sociais atuais, como fez ao integrar o Twitter ao iOS 5. "Essas coisas tornam nosso produtos mais úteis para as pessoas", disse Cook.

A Apple já tentou investir em uma rede social própria chamada Ping. Totalmente integrada ao ambiente da iTunes Store, ela permitia que os usuários seguissem seus artistas preferidos. Contudo, Cook admitiu que o projeto fracassou. "Nós tentamos o Ping, mas os usuários votaram e disseram 'acho que isso não é algo que queremos colocar muita energia'", disse Cook.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.