Rede social poderá oferecer novas ferramentas de controle para os pais para monitorar amigos dos filhos e aplicativos usados

Estadão Conteúdo

O Facebook está desenvolvendo uma tecnologia que permitirá que crianças menores de 13 anos possam usar o site de redes sociais sob a supervisão dos pais - um passo que pode ajudar a empresa a conquistar um novo grupo de usuários e receitas, mas que também aumenta as preocupações sobre a privacidade.

LEIA TAMBÉM:
Facebook coloca proposta de nova política de privacidade em votação

Inclusão de usuários menores de 13 anos aumenta discussão sobre privacidade
Getty Images
Inclusão de usuários menores de 13 anos aumenta discussão sobre privacidade

Mecanismos que estão sendo testados incluem a conexão entre contas das crianças e dos seus pais e controles específicos que permitam aos pais decidir quais poderão ser os "amigos" dos seus filhos e quais aplicativos poderão ser usados, dizem pessoas familiarizadas com o projeto.

As características do serviço "sub-13" poderão permitir que o Facebook e seus parceiros cobrem dos pais jogos e outros entretenimentos acessados por seus filhos, disseram as mesmas fontes.

Atualmente, o Facebook proíbe usuários abaixo dos 13 anos, mas muitas crianças mentem sobre suas idades para obter contas, colocando a empresa em posição desconfortável a respeito de leis que requerem que sites obtenham o consentimento dos pais antes de colher dados pessoais infantis.

Você concorda com a liberação do uso do Facebook para menores de 13 anos? Opine no fórum

Qualquer nova tentativa de dar às crianças mais jovens o acesso ao site seria extraordinariamente questionada, dadas as preocupações dos órgão reguladores, já intensificadas, sobre como Facebook protege a privacidade dos seus usuários. As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.