Empresa reforça aposta no AllJoyn, sistema para compartilhar conteúdo entre smartphones, tablets e outros aparelhos

Facilitar a transferência de conteúdo entre aparelhos eletrônicos tem sido uma das áreas de foco entre grandes empresas de tecnologia nos últimos anos. Apple (com o iCloud) e Samsung são algumas das companhias com soluções para isso, mas em ambos os casos o sistema só funciona entre aparelhos da mesma empresa.

Jacobs, da Qualcomm: aplicativos serão cada vez mais populares
ig
Jacobs, da Qualcomm: aplicativos serão cada vez mais populares

Com a plataforma AllJoyn, a Qualcomm apresenta uma alternativa que pode ser usada por aparelhos e sistemas de diversos fabricantes. A plataforma AllJoyn foi lançada no início de 2011 e a Qualcomm aproveitou a conferência Uplinq 2012, realizada em San Diego (EUA), para reforçar sua aposta no sistema.

“O futuro será cada vez mais conectado e a internet estará cada vez mais em produtos como carros e TVs. Hoje, um celular pode conversar até com um termostato. Por isso, é fundamental prover sistemas que facilitem a conexão entre esses dispositivos”, disse Paul Jacobs, CEO da Qualcomm, na abertura do evento. Durante sua palestra, Jacobs mostrou dados que indicam que haverá 66 bilhões de downloads de aplicativos até 2016.

AllJoyn é complementar ao Bluetooth

O AllJoyn é um sistema que permite que aparelhos troquem dados entre si sem a necessidade de consultar um servidor central. Ele tem objetivos similares aos já existentes Bluetooth e Wi-Fi Direct, mas, segundo a Qualcomm, o AllJoyn pode trabalhar em conjunto com esses padrões dependendo do tipo de aplicação.

O AllJoyn é desenvolvido em regime de código aberto, o que significa que outras empresas e desenvolvedores podem usá-lo em seus programas. Durante a abertura do Uplinq, Jürgen Kurz, CEO da Nero, demonstrou como a empresa usa o AllJoyn em seus programas para facilitar a troca de fotos e vídeos entre smartphones, tablets e PCs.

Alfinetada na concorrência

Jacobs aproveitou a abertura do Uplinq para apresentar dados que, segundo a empresa, revelam a superioridade dos chips da linha Snapdragon em relação a seus concorrentes. “Muita gente pensa que chips com quatro núcleos são sempre superiores a chips com dois, afinal, quatro é maior do que dois. Mas isso não é necessariamente verdade”, disse o executivo.

Jacobs apresentou dados de 19 benchmarks (ferramentas que medem desempenho de processadores e outros componentes) em que um chip com dois núcleos Snapdragon teve desempenho superior a um chip de quatro núcleos de uma empresa concorrente. Jacobs não mencionou a empresa rival, mas o chip de quatro núcleos mais usado atualmente é o Tegra 3, da NVidia.

Em outros testes, realizados nos laboratórios da própria Qualcomm, o chip Snapdragon superou dois concorrentes (não mencionados) em dissipação de calor. Com uma câmera térmica, engenheiros da Qualcomm monitoraram o desempenho dos três aparelhos. O aparelho com Snapdragon esquentou bem menos do que os outros dois.

*O jornalista viajou a convite da Qualcomm.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.