Punição seria a maior já aplicada por órgão de proteção ao consumidor dos EUA a uma empresa

O Google deve pagar uma multa de US$ 22,5 milhões (R$ 45 milhões) por ter contornado indevidamente as configurações de privacidade do navegador Safari, da Apple. Segundo o Wall Street Journal , a multa aplicada pelo FTC (órgão de proteção ao consumidor dos EUA) é a maior já imposta a uma empresa.

Leia também:
Veja seis "maldades" do Google

Em fevereiro deste ano, o Wall Street Journal revelou que o Google usava um truque de programação para "enganar" as configurações de privacidade do Safari , navegador da Apple presente no iPhone e no iPad. O código irregular criado pelo Google permitia que usuários "curtissem" anúncios publicitários usado o botão +1, da rede social Google+. Poucos dias após a descoberta, a Microsoft acusou o Google de ação semelhante para enganar o Internet Explorer.

No início de março, órgãos de proteção a privacidade dos EUA e Europa começaram a investigar o assunto . Segundo o Wall Street Journal, o acordo que envolve o pagamento da multa ainda está sob análise e pode ser alterado até a publicação do documento final. A publicação observa que o valor da multa é pequeno em relação ao lucro da empresa, na casa dos bilhões de dólares anuais. Mas representa mais um fato negativo na atuação do Google na área de privacidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.