Empresa quer proteger software do aparelho contra possíveis tentativas de espionagem a clientes do governo dos EUA

Os smartphones BlackBerry, desenvolvidos pela Research in Motion (RIM), são fabricados fora da China para garantir aos clientes, principalmente do governo dos EUA, que os aparelhos são seguros. A RIM é uma das únicas fabricantes de celulares que produz seus aparelhos fora da China, onde o custo de produção é mais baixo.

Thorsten Heins, da RIM, sobre China: smartphones são fabricados fora de lá por motivos de segurança
Getty Images
Thorsten Heins, da RIM, sobre China: smartphones são fabricados fora de lá por motivos de segurança

"Sendo honesto, é por isso que não estamos desenvolvendo ou fabricando nossos produtos na China, como muitos de nossos concorrentes fazem. É para realmente proteger nosso código e ter certeza que a propriedade intelectual da RIM está protegida", disse Thorsten Heins, presidente e CEO da RIM, durante uma conferência anual da companhia no Canadá.

O comentário, publicado no site do jornal The Washington Times , mostra a preocupação de usuários de celulares fabricados em todo o mundo em relação à segurança de aparelhos fabricados na China, principalmente pelo medo da inclusão de vulnerabilidades ou mesmo trojans nos aparelhos eletrônicos.

Atualmente, os aparelhos BlackBerry são, em sua maioria, fabricados no México, de acordo com o jornal. Segundo a RIM, os clientes governamentais de diversos países possuem restrições para comprar produtos fabricados em países com os quais não possuem acordos comerciais.

EUA contra Huawei e ZTE

No início da semana, Frank R. Wolf, deputado americano, chegou a pedir publicamente aos colegas do Congresso Americano, que não comprem celulares fabricados por empresas chinesas, como Huawei e ZTE. Ele alega que essas empresas podem estar envolvidas com esforços de espionagem do governo chinês nos EUA.

Em uma carta enviada aos outros deputados, Wolf afirma que o comitê de segurança da Casa Branca iniciou uma investigação em novembro de 2011 sobre as implicações de segurança da operação de empresas chinesas de tecnologia dentro dos EUA. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.