Maior parte dos modelos vendidos são notebooks e netbooks, de acordo com o IDC. Ultrabooks ainda não representam parcela significativa das vendas

Estadão Conteúdo

As vendas de computadores no Brasil cresceram 4% no primeiro trimestre deste ano em relação a igual período de 2011. Foram comercializadas entre notebooks e desktops aproximadamente 4 milhões de máquinas, segundo o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, divulgado nesta quarta-feira pela consultoria IDC Brasil.

Notebooks são maioria entre as vendas de PC no País, de acordo com IDC
Getty Images
Notebooks são maioria entre as vendas de PC no País, de acordo com IDC

Com esses números, o Brasil se consolida como o terceiro maior mercado do setor, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. No ano passado, o País já havia ultrapassado o Japão. O País concentrou aproximadamente 50% das vendas de computadores da América Latina, destacou a IDC.

Em relação ao quarto trimestre de 2011, as vendas recuaram 9%. Além de fatores sazonais, a IDC aponta que a valorização do dólar frente ao real e a redução do fornecimento global de discos rígidos (HD) elevaram os preços das máquinas, impactando as vendas no período.

Mesmo com o primeiro trimestre mais fraco em termos de vendas, a IDC mantém a projeção de 13% de crescimento do setor neste ano. A expectativa é de que ocorra uma aceleração das vendas a partir do segundo semestre. Em 2011, foram comercializadas 15,4 milhões de máquinas.

Das vendas do primeiro trimestre, 54% foram de notebooks e netbooks e 46% de desktops. Desse total, 67% foi destinado ao segmento doméstico, 27% ao corporativo e 6% ao governo e educação.

Sobre os ultrabooks, aparelhos com telas mais finas em relação ao notebook e funcionalidades próximas às de um tablet, a consultoria ressalta que o mercado deverá crescer apenas no médio ou longo prazo, com a redução dos preços.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.