Justiça alemã permite apenas que o tablet Galaxy Tab 10.1N, de dez polegadas, continue nas lojas

Reuters

Uma corte alemã manteve nesta terça-feira uma decisão favorável à Samsung Electronics, negando o pedido da Apple de proibir as vendas na Alemanha do modelo de 10,1 polegadas do Galaxy Tab.

A decisão da Corte Suprema de Duesseldorf reiterou a que a Corte Distrital tinha tomado em fevereiro.

Galaxy Tab 7.7 não pode mais ser vendido em países da União Europeia
Divulgação
Galaxy Tab 7.7 não pode mais ser vendido em países da União Europeia

A decisão da corte ocorre em um momento em que executivos das duas companhias divergiram sobre o valor de patentes em uma reunião conciliatória antes de uma audiência importante nos Estados Unidos.

Apple e Samsung estão envoltas em uma disputa na Justiça em nível mundial desde que a primeira processou a segunda nos Estados Unidos no ano passado, alegando que a Galaxy --linha de celulares e tablets-- copiava "descaradamente" o iPhone e o Ipad.

A Alemanha se tornou um grande campo de batalha no que diz respeito à briga por patentes entre fabricantes de telefones celulares, tablets e softwares, tendo em vista que os trâmites judiciais no país são mais baratos e rápidos do que em outras jurisdições.

A Samsung mudou a moldura do Galaxy Tab 10.1 e a localização do alto-falante e renomeou para Galaxy Tab 10.1 N após uma corte alemã ter concluído no ano passado que o modelo violava patentes da Apple.

A corte de Duesseldorf autorizou nesta terça-feira a Samsung a continuar a vender o aparelho remodelado na Alemanha, mas a proibiu de vender em toda a União Europeia o Galaxy Tab 7.7 --modelo mais antigo e menos popular, além de menor.

(Por Anneli Palmen)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.