Aparelho chega ao mercado em outubro e disputará mercado com outros tablets com Windows 8

Apresentado em junho deste ano, o tablet Surface , da Microsoft, ganhou elogios por seu design caprichado e alguns recursos inovadores, como a capa que vira teclado. Por outro lado, algumas dúvidas pairam sobre o produto, como o preço e a duração de bateria.

Veja também:
Comparação de tablets: Surface x Nexus 7 x iPad 

Surface, o tablet da Microsoft, chega em outubro
Reuters
Surface, o tablet da Microsoft, chega em outubro

Outra questão, mais abrangente, é se o Surface não deixaria a Microsoft numa posição incômoda com seus parceiros de hardware.

Atualmente, a Microsoft apenas cria o sistema (Windows 7 e Windows Phone) e vende licenças para que outras empresas possam fabricar computadores e tablets.

Mas, com o Surface, isso muda. A Microsoft passa a competir diretamente com empresas como Lenovo, Asus e outras. Essas empresas também são clientes da Microsoft, pois usarão o mesmo sistema Windows 8 em seu tablets. 

Em comunicado enviado ao SEC, órgão americano que regula transações entre empresas e o mercado de ações, a empresa admitiu que o Surface pode abalar as relações da empresa com parceiros de hardware. "Nosso tablet Surface vai competir com aparelhos criados por nossos parceiros de hardware, isso pode afetar o comprometimento deles com nossa plataforma", diz o trecho do documento reproduzido no New York Times

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.