Transferência de sistemas para servidores da Microsoft foi interpretada como medida para estreitar colaboração com autoridades policiais

Em texto publicado no blog oficial da empresa, a Skype nega estar tomando medidas para facilitar o acesso de autoridades policiais e governos a mensagens transmitidas em sua rede. Na última quarta-feira (25), o jornal Washington Post publicou uma reportagem que afirma que a migração de parte dos sistemas do Skype para servidores nos Estados Unidos teria como objetivo facilitar o acesso de autoridades a mensagens trocadas por usuários.

No blog do Skype, o engenheiro Mark Gillet, chefe de operações, disse que a migração de parte da infraestrutura para servidores da Microsoft (que é dona do Skype) nos EUA foi apenas uma decisão técnica. Segundo Gillet, a migração fará com que as conversas no Skype tenham melhor qualidade de áudio e mais estabilidade. O executivo ressaltou que o Skype colabora com as autoridades sempre que há uma obrigação legal de fazê-lo.

Entretanto, o Skype vem enfrentando críticas sobre a falta de transparência com que trata os dados que passam em sua rede. Em longo post com conteúdo bastante técnico, o analista de segurança Christopher Soghoian afirma que o Skype deve ser mais transparente sobre sua capacidade de monitorar ligações de seus usuários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.