Tamanho do texto

Depois de fechar mais de 50 serviços em 2011, empresa continua a desistir de alguns produtos para "gastar mais tempo e recursos nos produtos que os usuários amam"

O Google anunciou hoje, por meio de seu blog oficial, que fechará mais três serviços, entre eles o Google Vídeos para empresas. A decisão, segundo Max Ibel, diretor de engenharia do Google, permitirá que a empresa aumente o foco nos principais produtos e "gaste mais tempo e recursos nos produtos que os usuários amam".

Google Listen é um dos serviços do Google que será desativado em breve
Reprodução
Google Listen é um dos serviços do Google que será desativado em breve

Desde o início de 2011, o Google já acabou com mais de 50 serviços, entre eles alguns populares, como o Google Buzz, Google Desktop e Photovine .

Agora, além do Google Vídeos para empresas, o Google acabará com o Google Listen, que permitia gerenciar e descobrir podcasts; e o Google Apps para equipes, que oferecia o Docs, Calendar e Talk para pessoas colaborarem em empresas e escolas. 

De acordo com a empresa, as contas de Google Apps para equipes serão convertidas em contas tradicionais do Google a partir de 4 de setembro. Depois da conversão, o serviço será tirado do ar. "Essa mudança não afeta outras edições do Google Apps", garante Ibel, no blog. O Google Listen parará de funcionar a partir de 1º de novembro e os usuários poderão acessar suas assinaturas de podcasts por meio da aba "Assinaturas de áudio" no Google Reader.

No caso do Google Vídeos para negócios, a empresa transferirá todos os vídeos de usuários para o Google Drive, serviço de backup em nuvem que, segundo o Google, oferece recursos similares de armazenamento e compartilhamento. Os vídeos ficarão armazenados no site de graça, ou seja, eles não ocuparão a cota de armazenamento do usuário responsável pelo vídeo. A empresa não anunciou a data de fechamento do serviço.

Por fim, o Google também anunciou que fechará uma parte de seus atuais 150 blogs, por onde a empresa comunica mudanças e lançamentos de produtos e serviços. A empresa não especificou quais blogs serão fechados. "Alguns deles não eram atualizados frequentemente ou eram redundantes com outros blogs", diz Ibel, no blog.