Segundo Steve Wozniak, quanto mais dados as pessoas armazenarem na web, menos controle terão sobre seus arquivos

AFP

WASHINGTON - Steve Wozniak, cofundador da Apple juntamente com o falecido Steve Jobs, prevê "problemas terríveis" nos próximos anos com o crescente desenvolvimento da computação em "nuvem" na internet e a externalização dos dados.

Steve Wozniak, co-fundador da Apple, mostra seu antigo iPhone ao lado do iPhone 4S
AP
Steve Wozniak, co-fundador da Apple, mostra seu antigo iPhone ao lado do iPhone 4S

Wozniak, que fará 62 anos no próximo sábado, assistiu durante o fim de semana à peça "Agonia e Êxtase de Steve Jobs", monólogo de duras horas em que o ator Mike Daisey sobre as condições de trabalho nas fábricas chinesas que manufaturam produtos da Apple.

O gênio da engenharia, que deixou a Apple em 1987, depois de doze anos na empresa, disse sentir-se incomodado com a evolução do armazenamento de dados de HD em servidores remotos, um processo conhecido como "computação em nuvem".

"Realmente me preocupa tudo o que acontece na nuvem", disse. "Penso que será terrível, que vai haver problemas terríveis nos próximos cinco anos", acrescentou.

"Tudo o que inventei saiu da minha cabeça, não de um livro", disse Wozniak, que usava calças largas e sapatilhas esportivas.

"Com a nuvem, nada te pertence", disse. "Gosto de sentir que as coisas são minhas. Muitos dizem, 'Ah, está tudo no meu computador', mas quanto mais a gente se transfere para a web, para a nuvem, menos controla esses dados", afirmou.

No teatro, muitos pareciam estar mais preocupados com as condições de trabalho na China do que com a "nuvem", mas Wozniak disse esperar que a situação no país melhore à medida que o gigante asiático crescer economicamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.