Empresa vendeu 17 milhões de iPads no período, segundo a IHS iSuppli, enquanto a Samsung, segunda colocada no ranking, vendeu apenas 2,2 milhões

Valor Online

SÃO PAULO - A Apple ampliou sua liderança no mercado de tablets no segundo trimestre e atingiu uma participação de 69,6% no segmento, segundo dados divulgados hoje pela consultoria IHS iSuppli.

Novo iPad ajuda Apple a manter ritmo de crescimento nas vendas de tablets
Getty Images
Novo iPad ajuda Apple a manter ritmo de crescimento nas vendas de tablets

Entre abril e junho, a companhia vendeu 17 milhões de iPads, o que representou um crescimento de 44,1% na comparação com o primeiro trimestre, quando a empresa alcançou um volume de vendas de 11,8 milhões de unidades e participação de 58,1%. A última vez em que a companhia exerceu tamanho domínio do mercado foi o primeiro trimestre de 2011, quando tinha uma fatia de 70% da categoria.

No trimestre, a Samsung ficou em segundo lugar, com 2,2 milhões de tablets vendidos. Apesar do crescimento de 2,8% da companhia sul-coreana no período, a fabricante saiu de uma participação de 10,8% no primeiro trimestre para 9,2%.

“A Apple está fazendo todos os movimentos certos para reconstruir sua posição dominante no mercado de tablets”, afirmou Rhoda Alexander, diretor de pesquisas de tablets da IHS. “A empresa está expandindo as fronteiras de desempenho visual com o novo iPad, enquanto oferece aos clientes uma alternativa de menor preço, o iPad 2”, ressaltou o analista. Em julho, a Apple ultrapassou a marca de 85 milhões de iPads vendidos desde o lançamento do produto, em abril de 2010.

“Um componente importante do sucesso da Apple é o seu ecossistema bem desenvolvido de conteúdo e aplicativos, que a companhia já detinha antes de entrar no mercado de tablets, e seu controle absoluto do equipamento, do software e do sistema operacional”, observou Alexander. “Quando um consumidor compra um tablet, o que ele está comprando é uma chave desse ecossistema, não apenas um pedaço de hardware”, acrescentou.

A IHS destaca que os competidores têm encontrado muitas dificuldades para replicar a abordagem da Apple, mas ressaltou que o Google e a Microsoft vêm investindo pesadamente para desenvolver seus próprios ecossistemas durante os últimos anos. Essas estratégias estão beneficiando o Android e o Windows Phone, sistemas operacionais do Google e da Microsoft, respectivamente. Porém, a consultoria afirma que não é surpreendente o fato de as duas companhias estarem testando seus próprios tablets, o Nexus 7 e o Surface.

Segundo a análise da IHS, uma dificuldade para outras empresas é o fato de que a Apple conseguiu estabelecer uma identidade de marca na categoria. Sem essa distinção, outros competidores estão sendo forçados a restringir suas estratégias em termos de preço, o que traz impactos negativos para sua margem de lucro e o desenvolvimento de seus ecossistemas.

(Moacir Drska | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.