Após reformulação do serviço, que agora analisa também informações da Wikipedia, presidente dos EUA superou índice de influência do cantor pop

Reuters

SAN FRANCISCO - Até recentemente, Justin Bieber era mais influente que Barack Obama -- pelo menos no mundo do Klout, a controversa ferramenta de web que pretende medir a influência das pessoas online utilizando um algoritmo próprio. Mas, não mais.

Barack Obama superou índice de influência de Justin Bieber no Klout, após reformulação do serviço
Divulgação / Casa Branca
Barack Obama superou índice de influência de Justin Bieber no Klout, após reformulação do serviço

O Klout informou nesta terça-feira (14) que reformulou seu site e rearranjou seus algoritmos, principalmente pegando dados de entradas no Wikipedia, para melhor refletir o status de uma pessoa no mundo real.

O movimento rumo ao cálculo da influência offline é um passo complicado, mas esperado, para uma empresa que divide a opinião e gera falatório, como praticamente nenhuma outra no Vale do Silício.

Desde 2008, a empresa marcou usuários de mídias sociais com um único número, entre 1 e 100, visando medir a sua influência. A Pontuação Klout, como é conhecida, agora é baseada em 400 variáveis", incluindo quantos seguidores no Twitter alguém tem, e quantas vezes ou quão provavelmente suas mensagens no Twitter ou Facebook circulam.

Além de alterar o algoritmo, o presidente-executivo, Joe Fernandez, disse que o Klout agora também analisa perfis do LinkedIn, de modo que um usuário que se descreve como "vice-presidente" de uma empresa ou outro título de alto nível pode ver sua pontuação Klout potencializada.

A reformulação, que começou em janeiro, fez parte do esforço da empresa para enfrentar os críticos que apontavam Bieber como um exemplo de por que quantificar a influência online era, na melhor das hipóteses, irrelevante. O cantor pop adolescente, com seu exército de 26 milhões de seguidores no Twitter que reenviam cada palavra sua, tinha uma pontuação Klout que superava a do presidente dos EUA.

"Nós ouvimos a queixa comum, 'o Klout é interessante, mas e as pessoas que são influentes no mundo real?'", disse Fernandez em uma manhã recente no escritório subterrâneo de sua empresa em San Francisco. Mas Fernandez manteve a sua crença de que a influência pessoal, essa moeda intangível das redes sociais, pode ser resumida em um número.

Como resultado do novo algoritmo -- que leva em conta o número de referências em uma página do Wikipedia sobre a pessoa - a pontuação do presidente norte-americano, Barack Obama, finalmente superou a de Bieber, quatro anos depois do lançamento do Klout, disse Fernandez.

"Barack Obama é extremamente importante", disse Fernandez. "Ele é referenciado em todos os lugares, e isso lhe dá uma pontuação mais elevada."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.