Informações vinculadas ao número de identificação do dispositivo, como nome completo, endereço e número do telefone dos usuários, foram ocultadas do arquivo divulgado na web

Hackers que dizem fazer parte do movimento "AntiSec" afirmam ter divulgado na web uma lista com dados pessoais de 1 milhão de usuários de serviços da Apple, parte de um arquivo com informações sobre 12 milhões de usuários de serviços da empresa também obtido pelo grupo.

De acordo com o site Boy Genius Report , a lista inclui apenas o número de identificação do dispositivo (UDID) dos usuários. Os hackers afirmam ter os nomes completos, número de telefones, endereços, códigos postais e outros dados pessoais vinculados ao UDID, mas não divulgaram as informações.

De acordo com o site, os hackers afirmam ter conseguido as informações por meio de uma invasão ao notebook de um agente do Federal Bureau of Investigation (FBI) ocorrida em março. Com o vazamento das informações, os hackers afirmam querer chamar a atenção das pessoas para um suposto projeto de monitoramento de identidade do FBI. 

Ao blog AllThingsD , do Wall Street Journal, o FBI afirmou que "não há evidências de que qualquer laptop tenha sido invadido ou que o FBI tenha procurado ou obtido as informações vazadas".

Apesar de a lista divulgada conter cerca de 1 milhão de registros, os hackers afirmam ter informações pessoais de mais de 12 milhões de usuários da Apple. Os hackers não confirmam se divulgarão as informações de outros usuários no futuro.

Veja se os seus dados foram expostos

Alguns sites, como o The Next Web, criaram uma ferramenta para que os usuários verifiquem se os seus dados estão na lista que os hackers divulgaram. No entanto, é necessário informar o número de identificação do dispositivo (UDID). Para localizá-lo, o usuário deve abrir o software iTunes, conectar seu dispositivo ao computador e clicar sobre o ícone do dispositivo, na barra lateral esquerda do software.

Número de identificação do dispositivo (UDID) só pode ser consultado por meio do iTunes
Reprodução
Número de identificação do dispositivo (UDID) só pode ser consultado por meio do iTunes

O usuário verá as informações do aparelho, como nome, capacidade e versão do sistema. Clique sobre o número de série do dispositivo e ele mostrará o UDID. Para copiar o número, use o atalho Ctrl+C, pois não é possível selecionar o número com o auxílio do cursor. Depois, cole (Ctrl+V) o código na busca desenvolvida pelo site. Ela localizará se o número e, portanto, os dados pessoais do usuário associados a ele foram divulgados pelo hacker.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.