Fundador do Megaupload fez brincadeiras com Julian Assange, fundador do Wikileaks, que é acusado de estupro na Suécia

EFE

Sydney (Austrália) - O fundador do portal Megaupload, Kim Dotcom, se desculpou nesta segunda-feira perante seus mais de 132 mil seguidores por ter divulgado recentemente nas redes sociais brincadeiras sobre abusos sexuais.

LEIA TAMBÉM:
Dotcom estava armado, era perigoso e ameaçava matar, diz polícia
Conheça Kim DotCom, o milionário por trás do Megaupload

Dotcom: armado e perigoso
Getty Images
Dotcom: armado e perigoso

Em seu primeiro comentário, Dotcom fez uma alusão às acusações por estupros que enfrenta na Suécia o fundador do Wikileaks, Julian Assange, ao fantasiar ser uma mosca presente em reunião entre o primeiro-ministro neozelandês, John Key, e a secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

"Mosca na parede. John a Hillary: 'Sinto muito, senhora presidente, quer dizer, secretária. Por favor, me dê outra oportunidade. Devemos alegar estupro?'", escreveu Dotcom no sábado passado no Twitter.

Dotcom, que espera na Nova Zelândia o início do processo de extradição aos Estados Unidos por suposta pirataria informática, se viu obrigado a apagar sua mensagem devido à onda de críticas de seus admiradores e dos meios de comunicação, segundo o portal Fairfax NZ News.

Porém, hoje o multimilionário alemão reincidiu e publicou no Twitter um link para "15 brincadeiras sobre estupro que funcionam", com uma advertência para que pessoas sem senso de humor não o acessassem, o que caiu muito mal entre vários de seus seguidores.

Pouco depois em outras mensagens o multimilionário alemão disse: "Perdão se ofendi a alguém. Kate Harding é uma feminista que foi estuprada e ela pensou que estas brincadeiras eram engraçadas" e qualificou "o estupro como um dos piores crimes".

Em janeiro deste ano, Dotcom foi detido junto com três executivos do Megaupload em sua mansão nos arredores de Auckland durante uma operação impulsionada pelos EUA contra a pirataria informática que incluiu o fechamento de seu portal, o embargo de seus bens e prisões na Europa.

Veja fotos de Kim DotCom em sua mansão de R$ 52 milhões na Nova Zelândia:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.