Novo tablet da Sony, Xperia Tablet S, deve encontrar menos espaço no mercado do que as versões anteriores da marca, lançadas em 2011

Reuters

TÓQUIO - A Sony declarou na terça-feira que não vai se deixar levar pela competição de preços no segmento de tablets, apesar dos diversos modelos de baixo preço de outros fabricantes, ao lançar um novo aparelho este mês para tentar reduzir a distância que a separa da Samsung Electronics, rival na categoria Android.

LEIA TAMBÉM:
Sony renova tablet S e lança três novos smartphones com Android

Na IFA 2012, Sony apostou em renovação do tablet S e em novos smartphones da linha Xperia
Divulgação
Na IFA 2012, Sony apostou em renovação do tablet S e em novos smartphones da linha Xperia

A Sony vai começar a vender seu mais recente tablet nos Estados Unidos em 7 de setembro, sob a marca Xperia, utilizada em seus smartphones.

A versão de 16 gigabytes custará 399 dólares --o mesmo preço que a Samsung cobra por um modelo equivalente e com a mesma resolução de tela. O iPad 2, da Apple, é vendido pelo mesmo preço, e o modelo mais recente da Apple, com tela de alta resolução, tem preço inicial 100 dólares maior.

"Não estamos pensando em concorrer em preço nos tablets", disse o vice-presidente executivo da Sony, Kunimasa Suzuki.

Quando a Sony lançou seus primeiros tablets, em abril do ano passado, Suzuki afirmou que o objetivo da companhia era superar a Samsung e se tornar a maior fabricante de tablets Android em um ano.

Mas os tablets da empresa não despertaram o interesse dos consumidores e a Sony ainda não ingressou no grupo dos cinco maiores fabricantes, em um mercado ainda dominado pela Apple, com 70% das vendas.

"Era importante estabelecer uma meta de liderança", disse Suzuki, que comanda os esforços da companhia japonesa para fazer dos aparelhos móveis uma de suas grandes fontes de lucro, à medida que a produção de televisores perde espaço.

O grupo japonês também quer aumentar a venda de câmeras digitais e consoles de videogames, e promover novos negócios como o de equipamentos médicos. Nos 12 meses até 31 de março, a companhia teve prejuízo líquido recorde de 455 bilhões de ienes (US$ 5,8 bilhões).

O tablet mais recente da Sony, que leva a marca Xperia para unificar os aparelhos móveis da empresa, chega a um mercado com menos espaço que o encontrado por seus antecessores. A Microsoft apresentou seu primeiro tablet, o Surface, embora ainda não tenha anunciado preços.

O Xperia vai disputar a atenção dos consumidores com diversos tablets baratos, como o Kindle Fire, da Amazon, o Nexus 7, do Google, e o Nook, da Barnes & Noble, todos com preço de 199 dólares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.