Rumor começou após o vazamento de dados de iPhones e iPads na web

Em comunicado enviado ao blog AllThingsD , do Wall Street Journal, a Apple negou ter fornecido informações de seus usuários para o FBI. Essa possiblidade começou a ser cogitada nesta terça-feira (4), quando hackers do AntiSec, grupo ligado ao Anonymous, publicaram na web um arquivo  com supostos códigos de de identificação de iPhones, iPads e iPods.

Segundo os hackers, os dados teriam sido obtidos por meio de uma invasão a um laptop de um agente do FBI. O AntiSec afirmou ter obtido dados pessoais de 12 milhões de aparelhos e seus donos, incluindo nomes, telefones e endereços de usuários.

Segundo o grupo, o arquivo publicado na web tinha apenas 1 milhão de códigos de identificação de aparelhos. Ainda segundo o grupo, dados pessoais (nome, telefone e outros) teriam sido removidos do arquivo publicado na web para preservar o anonimato dos usuários.

No mesmo dia do vazamento, o FBI divulgou um comunicado em que afirmava que não havia evidências que tais dados estivessem em qualquer computador do órgão. O comunicado da Apple reforça a tese de que os dados não teriam sido obtidos de um computador ligado ao FBI. Até o momento, os hackers do AntiSec não se manifestaram sobre o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.