4G de iPhone 5 comprado nos EUA não funcionará no Brasil

Países têm diferentes frequências para acesso à internet com alta velocidade

iG São Paulo |

Uma das novidades do iPhone 5, lançado nesta quarta-feira pela Apple, é o suporte a redes do padrão 4G. Essas redes podem atingir velocidades de até 100 Mbps, bem superiores aos serviços 3G e 3,5G oferecidos atualmente, que têm velocidades médias entre 1 Mbps e 6 Mbps.

Leia também:
iPhone 5 é mais fino, leve e tem tela maior
Novos iPods também ganham telas maiores 

AP
iPhone 5S é o primeiro da linha com suporte a 4G

No Brasil, a Claro começou a oferecer acesso 4G em três cidades com velocidade de 30 Mbps. Mas iPhones 5 comprados nos Estados Unidos não poderão acessar redes 4G do Brasil. 

Isso ocorre porque os dois países têm frequências diferentes de redes 4G. O Brasil usa a frequência de 2,5 GHz, enquanto os Estados Unidos usam frequências de 700 MHz e 2,1 GHz. Essa restrição vale para qualquer aparelho celular comprado nos Estados Unidos.

Mesmo quem não fizer questão do 4G não poderá comprar um iPhone 5 e trazê-lo para o País. Inicialmente, os aparelhos vendidos nos Estados Unidos serão sempre atrelados a contratos com operadoras locais. Isso impede que estrangeiros comprem os aparelhos e os levem para seu país de origem.

A Apple ainda não disse se e quando haverá versões desbloqueadas do iPhone 5 no mercado americano. Mas, mesmo que elas cheguem ao mercado, o 4G não funcionará no Brasil, devido à diferença de frequências.

Leia tudo sobre: iphone 5apple

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG