Quantidade de smartphones, tablets e notebooks da marca roubados aumentou 40% em um ano, segundo a polícia de Nova York

AFP

NOVA YORK - O roubo nas ruas ou no metrô de Nova York de produtos da Apple, como iPhone ou iPad, disparou 40% no decorrer do ano na comparação com o mesmo período de 2011, o que afetou os dados sobre o crime na cidade, anunciou o chefe de polícia da cidade.

LEIA TAMBÉM:
Novo iPhone tem tela maior e é mais fino que antecessor
Novo iPad tem tela de alta definição e chip mais rápido

"Nos primeiros nove meses do ano aconteceram 11.447 incidentes nos quais foram roubados produtos Apple, um aumento de mais de 3.280 ou 40% na comparação com o mesmo período do ano passado", afirmou o comissário de polícia de Nova York, Raymond Kelly.

Fila em frente à principal loja da Apple em Nova York para comprar o iPhone 5
Getty Images
Fila em frente à principal loja da Apple em Nova York para comprar o iPhone 5

"Uma análise recente que fizemos mostrou que o aumento nos roubos de produtos Apple este ano superou o aumento do crime em seu conjunto na cidade de Nova York", disse Kelly em um discurso na Associação Internacional de Chefes de Polícia em San Diego (Califórnia).

Como o crescimento total do crime em Nova York foi de 4%, Kelly afirmou que "sem os roubos de produtos da Apple, estaríamos vendo um declínio dos números".

Kelly apresentou números impactantes sobre a atração provocada pelos produtos da marca entre os criminosos.

"Como o impacto na economia, a atração dos produtos da Apple tem afetado a taxa de criminalidade na cidade Nova York. E de maneira surpreendente. Em 2002, registramos um total de 86 roubos de produtos Apple em toda a cidade. No ano passado o número foi de 13.233", afirmou.

Segundo o chefe da polícia de NY, os roubos de telefones e tablets da Apple envolvem adolescentes e acontecem, geralmente, no metrô, no caminho de casa para a escola.

Para enfrentar o problema, a polícia aplicou no lançamento do iPhone 5 uma operação com oficiais visitando 21 lojas da Apple para registrar os números de series dos produtos vendidos e contatos dos compradores para utilizar no caso de roubos.

A estratégia policial inclui mais oficiais no metrô e a recomendação aos donos de produtos Apple para que ativem aplicativos que permitem encontrar o telefone.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.