Para definir o que será feito dos arquivos, juiz poderá ouvir alguns dos internautas que possuem arquivos armazenados no site de compartilhamento

Alguns usuários do serviço de compartilhamento de arquivos Megaupload terão, em breve, a oportunidade de serem ouvidos por Liam O'Grady, juiz da corte de San Francisco (EUA), responsável pelo caso. O juiz anunciou que, antes de decidir qual será o destino dos arquivos armazenados nos servidores do site - que foi fechado em janeiro de 2012 - quer ouvir algumas das pessoas que têm arquivos guardados.

LEIA TAMBÉM:
Julgamento do fundador do Megaupload pode demorar anos
Fundador do Megaupload promete versão "indestrutível" do site

Kim DotCom, fundador do Megaupload, ao ser solto na Nova Zelândia
Getty Images
Kim DotCom, fundador do Megaupload, ao ser solto na Nova Zelândia

De acordo com o site Cnet , a decisão do juiz é uma resposta à uma ação movida por Kyle Goodwin, um fotógrafo esportivo morador da cidade de Ohio (EUA), que quer recuperar as fotos e vídeos de competições esportivas de estudantes, que ele armazenou no Megaupload.

Por conta das acusações contra os responsáveis pelo site, todos os servidores de conteúdo foram apreendidos pela Justiça americana.

Até o momento, o juiz já ouviu as outras partes relacionadas ao processo, como o procurador e a Motion Picture Association of America, associação que reúne os grandes estúdios de músicas e filmes. Eles argumentam que a maior parte dos arquivos armazenados nos servidores do Megaupload são compostos de cópias piratas de músicas e filmes.

De acordo com Ira Rothken, advogado do Megaupload no Vale do Silício, os responsáveis pelo Megaupload entrarão com um pedido ao juiz de que sejam autorizados a coordenar a entrega dos arquivos aos consumidores, uma vez que, de acordo com os termos de privacidade do site, apenas o provedor do serviço está autorizado a manipular os dados enviados aos sites pelos internautas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.