De acordo com autoridades de proteção de dados da UE, empresas de internet não deveriam criar políticas de privacidade tão complexas

Reuters

BRUXELAS - As autoridades de proteção de dados da União Europeia encontraram problemas legais com a política de privacidade do Google e solicitaram à companhia que faça mudanças, de acordo com uma carta da maioria dos reguladores do bloco vista pela Reuters.

LEIA TAMBÉM:
Google pagará R$ 45,4 milhões em caso de violação de privacidade

O Google deve explicar suas intenções e métodos de combinação de dados coletados a partir de seus diversos serviços, além de pedir aos usuários o consentimento explícito para agrupar seus dados, segundo a carta enviada ao Google.

"As companhias de internet não deviam desenvolver avisos de privacidade tão complexos, orientados pela lei ou tão longos", disseram os reguladores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.