Nos Estados Unidos, aparelho da RIM é cada vez mais visto como algo do passado

NYT

Rachel Crosby fala sobre seu telefone BlackBerry da mesma maneira que alguém falaria sobre algum parente que lhe causa constrangimento.

"Eu tenho vergonha dele", disse Crosby, uma representante de vendas de Los Angeles que disse que parou de utilizar seu BlackBerry em festas e conferências. Nas reuniões, ela esconde seu BlackBerry sob seu iPad, com medo que seus clientes o vejam e a julguem.

BlackBerry é cada vez mais visto como motivo de vergonha para americanos
Getty Images
BlackBerry é cada vez mais visto como motivo de vergonha para americanos

O BlackBerry já foi orgulhosamente utilizado pela elite, mas aqueles que ainda têm este aparelho hoje dizem que o dispositivo tornou-se um ímã para zombaria e escárnio daqueles com iPhones e os mais recentes telefones Android.

A empresa Research in Motion ainda pode ser bem sucedida na venda do BlackBerry em países como Índia e Indonésia, mas nos Estados Unidos a empresa tem menos de 5% do mercado de smartphones – um número extremamente baixo em comparanção a seus 50% há apenas três anos.

O futuro da empresa depende de um novo aparelho que deve ser lançado em 2013, enquanto isso não ocorre a empresa registrou um prejuízo líquido de US$ 753 milhões na primeira metade do ano, em comparação com um lucro de mais de US $ 1 bilhão no ano anterior.

Um dos últimos sinais da perda de seu prestígio foi o fato de uma das primeiras tarefas de Marissa Mayer como recém-nomeada executiva chefe do Yahoo para refazer a imagem da empresa foi a de trocar os BlackBerrys de seus funcionários por iPhones e Androids.

O abismo cultural entre partidários do BlackBerry e todos os outros só aumentou ao longo do ano passado, as empresas que anteriormente davam BlackBerrys para seus funcionários - e apenas BlackBerrys - começaram a se render às exigências dos trabalhadores e oferecer iPhones e Androids.

Mesmo a Casa Branca, que usa o BlackBerry por razões de segurança, recentemente, começou a apoiar o uso do iPhone. (Alguns oficiais suspeitam que a decisão foi influenciada pelo presidente Barack Obama, que agora prefere o seu iPad quando realiza briefings de segurança nacional. Um porta-voz da Casa Branca se recusou a comentar a questão.)

Ainda assim, alguns usuários do BlackBerry disseram que irão continuar utilizando seu aparelho, principalmente por causa do teclado do BlackBerry, que para eles é bastante eficiente. "Eu uso o meu BlackBerry por escolha", disse Lance Fenton, um investidor de 32 anos de idade, que frequentemente viaja e precisa enviar e-mails fora de seu escritório. "Eu não consigo escrever e-mails em telefones que possuem tela de toque."

Mas depois de oito anos com um BlackBerry, Mindel Nick, um analista de investimentos de 26 anos de idade, disse que entrou para a lista de espera para adquirir o iPhone 5. Quando ele chegar, ele disse: "Eu estou pensando em retirar a bateria do meu BlackBerry, colocar cimento nele, e utilizar o BlackBerry como um peso para papel ".

Por Nicole Perlroth

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.