No primeiro dia de vendas do produto, Microsoft cobrou R$ 83,98 pela atualização do Windows 8 Pro, mas havia anunciado preço de R$ 69

A Microsoft começou a enviar e-mails aos consumidores brasileiros que compraram o Windows 8 na sexta-feira (26), quando a loja online da empresa apresentava um erro no preço da atualização de software. No e-mail, a empresa afirma que reembolsará os consumidores com o valor integral do produto, o que não implicará na perda da licença do Windows 8 Pro comprada pelo site.

LEIA TAMBÉM:
Windows 8 faz estreia tímida no Brasil, com poucos computadores
Tudo sobre o sistema operacional Windows 8

Em estreia no Brasil, Windows 8 foi vendido com preço errado por meio da loja online da Microsoft
Reprodução
Em estreia no Brasil, Windows 8 foi vendido com preço errado por meio da loja online da Microsoft

Na última quinta-feira (25), dia do anúncio oficial do Windows 8 em todo o mundo, a Microsoft Brasil anunciou que, ao comprar a atualização para Windows 8 Pro por meio do site oficial, os consumidores pagariam R$ 69.

Contudo, no dia seguinte, os consumidores que compraram a licença pagaram R$ 83,98 pela licença de atualização, que só está disponível para usuários de licenças originais do Windows.

Na tarde de sexta-feira (26), quando descobriu o problema, a Microsoft retirou a página de venda do Windows 8 Pro do ar. O produto só voltou a ser vendido , já com o preço corrigido para R$ 69, na madrugada de sábado (27). O produto também é vendido em lojas de varejo em CD, mas o preço é mais alto, de R$ 269.

Segundo a Microsoft, a restituição do valor pago pelos clientes será feita pelo mesmo método de pagamento escolhido no momento da aquisição do produto. (Se o pagamento foi feito com cartão de crédito, a restituição acontecerá até o fechamento da fatura; no caso de pagamento via PayPal, o reembolso acontecerá em até 30 dias.)

Em caso de dúvidas sobre como ser reembolsado, a Microsoft pede que os clientes afetados pela falha entrem em contato por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente pelo 0800-047-4688.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.