Novo serviço de backup em nuvem tem estreia marcada para aniversário de um ano do fechamento do Megaupload por pirataria online e prisão dos responsáveis pelo site

O fundador do Megaupload, Kim DotCom , anunciou nesta quinta-feira (1º/11) que o Mega, novo serviço de backup em nuvem, será lançado em 20 de janeiro e poderá ser acessado pelos internautas por meio do endereço Me.ga. O novo serviço estreará no aniversário de um ano desde o fechamento do Megaupload e prisão dos responsáveis pelo site.

LEIA TAMBÉM:
Conheça o milionário excêntrico Kim DotCom

DotCom homenageou os seguidores no Twitter após lançar petição online para acabar com acusações de pirataria online contra o Megaupload
Reprodução/Instagram
DotCom homenageou os seguidores no Twitter após lançar petição online para acabar com acusações de pirataria online contra o Megaupload

No link compartilhado pelo empresário por meio de sua conta oficial no Twitter, que redireciona o usuário para um domínio temporário , a frase "Nós prometemos, nós entregamos. Maior, melhor, mais rápido, mais forte e mais seguro" é exibida. Há um botão vermelho na página no qual é possível ler a frase "Em 20 de janeiro, este botão mudará o mundo."

De acordo com DotCom, que divulgou detalhes sobre o novo serviço recentemente, o Mega encriptará os arquivos enviados pelos usuários no momento do upload, de modo que apenas o usuário tenha a chave de acesso para acessá-lo.

Além de proteger a privacidade dos usuários, o novo recurso deve isentar os responsáveis pelo Mega de qualquer responsabilidade sobre o conteúdo armazenado pelos usuários.

Em janeiro de 2012, DotCom e vários executivos responsáveis pela empresa foram presos e o site fechado sob acusações de pirataria online e lavagem de dinheiro - principalmente por conta do uso do site para armazenar e compartilhar cópias piratas de músicas e filmes. Na época, o site conta com mais de 50 milhões de usuários em todo o mundo.

Veja fotos do milionário Kim DotCom em sua mansão de R$ 52 milhões:

Recuperação de dados pode ser impossível

Os arquivos armazenados no Megaupload, que está fora do ar desde janeiro por conta do processo contra seus responsáveis, podem nunca ser recuperados pelos usuários, de acordo com o site da revista Wired .

De acordo com a Electronics Frontier Foundation (EFF), entidade que protege os direitos dos internautas nos EUA, os promotores do caso entregaram um documento à corte em que afirmam que o processo para devolver arquivos para cada um dos usuários exigirá que sejam ouvidas muitas testemunhas e especialistas no assunto.

A discussão sobre como retornar os arquivos legais para seus donos começou depois que Kyle Goodwin , repórter esportivo, pediu acesso aos seus arquivos armazenados no Megaupload. Ele usava o serviço para guardar fotos de jogos de alunos do Ensino Médio. O juiz marcará uma audiência para discutir o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.