Disponível para smarphones e tablets com sistema Android, aplicativo "Brasil Banda Larga" permite monitorar velocidade da conexão 3G

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) disponibiliza, a partir desta segunda-feira (12),  um aplicativo para smartphones e tablets com o sistema operacional Android que permite medir a qualidade da banda larga móvel (3G). Chamado "Brasil Banda Larga", o novo aplicativo já está disponível por meio do Google Play, loja de aplicativos do Google, e é gratuito.

LEIA TAMBÉM:
Veja como medir sua conexão de banda larga fixa

Aplicativo Brasil Banda Larga permite medir velocidade da conexão 3G e comparar com média dos usuários
Reprodução
Aplicativo Brasil Banda Larga permite medir velocidade da conexão 3G e comparar com média dos usuários

A Anatel planeja lançar um aplicativo para iPhone e iPad no final de novembro. Enquanto isso, é possível acessar o site oficial do programa de medição de qualidade da banda larga por meio do navegador de internet do dispositivo móvel e iniciar o teste a partir do próprio site , sem instalar nenhum aplicativo.

De acordo com a Anatel, as informações sobre a medição realizada pelos usuários de dispositivos móveis não serão coletadas pela agência. Para fins de fiscalização, ela instalará medidores em pontos aleatórios da infraestrutura de rede das operadoras, de onde coletará informações sobre as velocidades oferecidas para os usuários.

Como medir a internet no celular

Os internautas que instalarem o aplicativo ou rodarem o teste de qualidade da banda larga a partir do site oficial em dispositivos móveis devem prestar atenção às métricas oferecidas pelo software, principalmente velocidade de download e upload. Depois, o usuário deve comparar os resultados com os informados pela operadora no contrato de prestação de serviços.

Apesar de as operadoras não informarem a velocidade de conexão no momento da contratação do plano de dados - geralmente elas informaram apenas a quantidade de dados contratados para o período - elas são obrigadas pela Anatel a informar a velocidade oferecida no contrato.

De acordo com as metas estabelecidas pela Anatel, as operadoras precisam garantir ao menos 60% da velocidade contratada para o plano de banda larga móvel no mês - desde que o usuário não tenha excedido seu plano de dados, o que acarreta em redução da velocidade. Em horários de pico, entre 10h e 22h, a operadora precisa entregar ao menos 20% da qualidade contratada.

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.