Mudanças poderão ser comentadas pelos usuários da rede social até 28 de novembro; Veja principais alterações

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (21) que fará alterações em sua política de uso de dados, documento que reúne as regras adotadas pela empresa para tratar os dados fornecidos pelos usuários ao se cadastrar no site. A empresa também anunciou uma nova versão da sua declaração de direitos e responsabilidades (DDR), com que todos os usuários concordam ao se cadastrar no site.

Facebook ganha nova versão de política de uso de dados e declaração de direitos e responsabilidades
Getty Images
Facebook ganha nova versão de política de uso de dados e declaração de direitos e responsabilidades

Trata-se da segunda vez que o Facebook faz mudanças nos dois documentos em menos de seis meses. A primeira foi em junho de 2012 , quando a empresa incluiu por quanto tempo poderia armazenar os dados dos usuários após a exclusão de uma conta e um procedimento que poderia ser adotado pelos internautas para definir se uma informação pode aparecer publicamente para todos os usuários.

Na ocasião, o Facebook também permitiu que os usuários votassem para aprovar (ou não) as mudanças na DDR e na política de uso de dados. Contudo, a empresa se reservou ao direito de acatar a decisão dos usuários apenas se 30% do total de usuários, atualmente cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo, participasse da votação - o que não ocorreu.

Dessa vez, em vez de votar, os usuários terão sete dias para comentar as mudanças nos documentos, que já foram publicados na página de governança do Facebook (os documentos só estão disponíveis em inglês). Os comentários poderão ser feitos até as 15h de 28 de novembro de 2012.

De acordo com a empresa, os comentários poderão ser enviados por meio do site do Facebook, em um fórum sobre políticas de privacidade , ou poderão ser explicadas pelos usuários que participarem de bate-papos ao vivo com a diretora de políticas de privacidade do Facebook, Erin Egan. As datas dos eventos realizados pela internet serão divulgadas por meio da página de governança do Facebook.

Confira abaixo algumas das mudanças na política de uso de dados do Facebook:

- Quando os usuários optam por esconder alguma publicação em sua linha do tempo, ela continuará aparente para os usuários que tem acesso àquela mensagem ou foto, como os amigos do amigo que a publicou;

- Os amigos e outras pessoas conectadas ao Facebook podem compartilhar informações sobre o usuário, por exemplo marcar o usuário em fotos ou mensagens. Se o usuário não aprovar a marcação, diz o Facebook, é preciso avisar o amigo que publicou a foto ou mensagem ou reportá-la à equipe da rede social;

- O Facebook não tem responsabilidade sobre como empresas terceiras, como desenvolvedoras de aplicativos ou jogos que funcionam na rede social, tratam os dados dos usuários. Por isso, é recomendado que o usuário leia as políticas de uso de dados dessas empresas, antes de usar seus serviços;

- Empresas que desenvolvem jogos e aplicativos com base na plataforma do Facebook têm acesso à identificação do usuário (user ID), identificação dos amigos do usuário e informações públicas disponíveis no perfil do usuário;

- Ao se conectar com outros sites usando sua conta do Facebook (recurso conhecido como Facebook Connect), o site só tem acesso à identificação do usuário. O Facebook não fornece o e-mail ou senha de acesso à rede social sem a autorização do usuário;

- No caso do recurso de personalização instantânea, que permite que sites de terceiros personalizem sua página com base nas informações pessoais do usuário, o Facebook só informa a identificação do usuário, a lista de amigos e informações públicas. Uma mudança importante esclarece que, quando o usuário desliga o recurso após acessar o site algumas vezes, o site poderá manter as informações obtidas por meio da rede social, exceto se for notificado para excluí-las de seus registros pelo próprio usuário;

- O Facebook usa informações do cadastro do usuário para mostrar anúncios mais relevantes, inclusive os tópicos de interesse informados pelo usuário, como produtos, marcas, religião, visão política, entre outros;

- O Facebook pode manter informações sobre contas desabilitadas por violações dos termos de uso por até um ano. Isso permitirá que a equipe da rede social previna outros abusos ou violações de termos de uso pelo mesmo usuário.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.