Windows Phone 8, iPad Mini e Nook HD estream juntos e disputam vendas de Natal

NYT

O iPad Mini: metade do peso, mas formato e a resolução da tela iguais ao iPad 2, para manter aplicativos
NYT
O iPad Mini: metade do peso, mas formato e a resolução da tela iguais ao iPad 2, para manter aplicativos

Os estúdios de Hollywood tentam evitar a estreia de grandes filmes no mesmo final de semana, para não diluir o burburinho e a cobertura da imprensa. "Ah, não – não podemos estrear nesse dia. Esse é o dia de 'Titanic II: O Retorno'", alguém pode dizer.

Geralmente, é assim que funciona também com as empresas de tecnologia – especialmente com o início da temporada de compras do fim de ano.

Neste ano, porém, uma enxurrada de grandes lançamentos de tecnologia foi anunciada em apenas uma semana. Windows 8. Microsoft Surface. O iPad Mini. Google Chromebook. O Nook HD da Barnes & Noble. Windows Phone 8. Um tablet Samsung de 10 polegadas e um novo celular do Google.

Muito bem, indústria da tecnologia. Vocês querem uma cobertura jornalística fragmentada? Conseguiram. Podem começar compartilhando este artigo: um terço para cada grande manchete de tela sensível ao toque da semana. Conheça o iPad Mini, o Nook HD e o Windows Phone 8.

O iPad Mini
Os rumores eram verdadeiros: a Apple agora tem um iPad menor.

O iPad Mini tem metade do peso do iPad grande (0,3 quilo contra 0,6), é mais fino (0,71 centímetro contra 0,9), menor em altura (20 centímetros contra 24) e mais estreito (13,4 centímetros contra 18,5). Essas características contribuem para uma enorme mudança: você pode segurar confortavelmente esse iPad em apenas uma das mãos. Ele ainda é largo demais para o bolso do paletó, infelizmente, mas com certeza cabe na bolsa e no bolso de um sobretudo.

- Veja mais: saiba tudo sobre o lançamento do iPad Mini

Ele está disponível em branco e prata ou preto em preto, ambos com traseiras de metal, ambos lindos.

O toque magistral da Apple foi manter o formato e a resolução da tela iguais ao iPad 2 (1.024 por 768 pixels). Como resultado, o Mini consegue executar todos os 275 mil aplicativos para iPad sem modificações, e outros 500 mil aplicativos para iPhone. Os textos e gráficos são um pouco menores, mas perfeitamente utilizáveis.

Infelizmente, o Mini não recebeu a incrível tela Retina da Apple. Ninguém irá reclamar da nitidez – ele oferece 163 pixels por polegada (ppi) –, mas não é a mesma resolução de cair o queixo do iPad grande (264 ppi). É preciso deixar alguma novidade para o modelo do ano que vem, certo?

O modelo básico sai por US$ 330 nos EUA (16 GB de armazenamento, conexão Wi-Fi). O preço chega a US$ 660 por quatro vezes mais armazenamento e a opção de se conectar pela rede celular.

Definindo um preço tão alto para o Mini, a Apple permite uma sobrevida aos tablets Android de 7 polegadas e e-readers do mercado (Google Nexus, Kindle Fire HD, Nook HD). Além disso, esses tablets possuem telas de alta definição (1.280 por 800 pixels), algo que o mini não oferece.

Mas o iPad Mini é uma máquina muito mais elegante, atraente e fina. Ele possui duas câmeras em vez de apenas uma. Seu formato e acabamento são muito mais refinados. E, acima de tudo, ele oferece um colossal catálogo de aplicativos – algo com que os proprietários de tablets Android só podem sonhar.

No geral, o Mini oferece todos os benefícios do iPad num tamanho mais gerenciável, e é incrível. Pode-se dizer que o iPad Mini é o que o iPad sempre quis ser.

Nook HD da Barnes & Noble
A remodelação desse leitor de e-books/reprodutor de vídeos de US$ 200 foca nas três coisas que mais importam num leitor de mão: peso, tamanho e clareza da tela.

Nesses aspectos, o Nook HD trucida seus rivais – o Kindle Fire HD, da Amazon, o Nexus 7, do Google. O Nook é mais leve (314,68 gramas, contra 340 do Nexus e 394 do Kindle) e notavelmente mais estreito, apesar do mesmo tamanho de tela, por sua moldura bem mais fina. É possível segurá-lo facilmente com apenas uma das mãos.

E a tela é muito mais nítida: 1.440 por 900 pixels (contra 1.280 por 800). Com 243 pontos ppi, a tela do Nook chega perigosamente perto dos 264 ppi do display Retina do iPad. Filmes, livros e revistas saltam aos olhos.

O branco é tão branco nessa tela que poderia ser um comercial de sabão em pó; em comparação, as telas do Nexus e do Kindle parecem amareladas (também está disponível uma versão de 9 polegadas e US$ 270, o Nook HD Plus).

O software continua melhorando. Agora você pode criar até seis contas, uma para cada membro da família, cada uma listando diferentes livros e filmes (ele não se lembra onde cada pessoa parou de ler um livro específico, mas a B&N diz que o recurso virá em breve).

O modelo básico do Nook, de US$ 200, vem com apenas 8 GB de armazenamento – metade do Kindle; por outro lado, ele traz uma entrada para cartão de memória, e expandir fica simples e barato. O Nook inclui um carregador de parede (ele não recarrega numa entrada USB), que não acompanha o Kindle. E o Nook não exibe anúncios, como ocorre no Kindle de US$ 200.

No entanto, ele não tem nenhuma câmera (a empresa alega ter colocado o dinheiro na tela de maior qualidade). Ainda assim, na guerra de hardware, o Nook HD claramente vence esse round. O Nook é rápido, fluido e lindo; o Fire HD fica atrás em todas essas categorias.

Mais uma vez, o serviço de filmes da Amazon – alugue, compre ou reproduza por streaming como parte do programa Prime de US$ 80 por ano – é maduro e delicioso; a loja de filmes da Barnes & Noble está apenas começando. Se puder tolerar esse transtorno por um tempo, você irá amar a forma como a B&N explorou sua vantagem de segundo lugar.

Windows Phone 8
As grandes novidades em telas sensíveis ao toque continuam com o Windows Phone 8. Você o verá em elegantes celulares como o Nokia Lumia 920 e o Windows Phone 8X, da HTC (o que testei).

- E ainda: conheça os principais recursos do Windows Phone 8

O Windows Phone 7 – uma alternativa moderna, colorida, eficiente e baseada em blocos ao design de ícones do iPhone e do Android – recebeu muitos elogios. Mas poucos telefones possuem o sistema operacional, e poucas pessoas o usam.

O Windows Phone 8 pode parecer idêntico, mas a Microsoft diz que ele é uma completa reconfiguração – baseada no código de base do Windows 8 para PCs. Dessa forma, ele está pronto para muito mais flexibilidade de hardware do que o 7: processadores de núcleos múltiplos, telas com diferentes resoluções, celulares com cartão de memória e assim por diante.

A tela inicial é mais personalizável; você pode optar entre três tamanhos diferentes de blocos. Aplicativos podem modificar sua tela de bloqueio automaticamente; por exemplo, o aplicativo Groupon pode exibir uma oferta especial para o local onde você está naquele momento.

Deslizando os dedos para a esquerda na tela de bloqueio, você acessa o Kid Corner, uma ideia realmente inspirada. Trata-se de um mundo protegido contendo apenas aplicativos, música e vídeos escolhidos por você para seus filhos. Da próxima vez que ouvir "Estou entediado, posso brincar com seu celular?", você pode entregar o aparelho sem preocupações; o telefone, a internet e as mensagens de texto não serão acessados.

Outros avanços sólidos: o software do desktop pode carregar o celular com suas bibliotecas de música e vídeo do iTunes. "Rooms" são grupos privados – amigos do boliche, festa adolescente e assim por diante – cujos membros podem compartilhar localização, calendário, fotos e conversas. Agora você pode fazer o backup do telefone online.

Dois recursos incríveis estão prometidos para os próximos meses: uma opção "pague com seu celular", oferecida pelos chips de NFC (comunicação de campo próximo, da sigla em inglês), e o Data Sense, que tenta economizar o uso de dados da internet e monitora sua cota mensal.

O software móvel da Microsoft é rápido, simples e lindo. Mas ainda falta uma ferramenta de ditado universal para inserção rápida de texto. Seu novo aplicativo de mapas não oferece indicações faladas (em 2012, isso é grave). E o público não virá até que haja mais aplicativos de qualidade.

Há sinais promissores; a Microsoft diz existirem 110 mil aplicativos para Windows Phone, e que as empresas de software podem reutilizar blocos de código de seus programas para o Windows 8. Isso deve facilitar o lançamento de novos aplicativos para celular.

Então, aí está: três brinquedos tecnológicos com tela de toque, cada um deles triunfante ao seu modo. Um vem de um líder de mercado que busca roubar vendas de seus rivais mais baratos; dois vêm de azarões determinados a aumentar sua fatia.

Nenhum desses produtos é perfeito. Mas eles representam novos pontos altos no gráfico que compara preços com beleza e prazer – e para os amantes de dispositivos, isso realmente garante um fim de ano bastante alegre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.