Integração com serviço de chamadas de voz e vídeo é aposta da Microsoft para aumentar migração de usuários do Gmail para Outlook.com

*Corrigida em 30/11 às 18h26: integração entre o Outlook.com e Skype acontecerá nos próximos meses e não nas próximas semanas como informado anteriormente.

O Outlook.com, novo serviço de e-mail da Microsoft substituto do Hotmail, ganhará integração com o Skype nos próximos meses. O Skype substituirá o MSN Messenger como serviço de mensagens integrado o serviço de e-mail da Microsoft e permitirá que, além de bater papo por meio do Outlook.com, os usuários façam chamadas de voz e vídeo por meio do site.

LEIA TAMBÉM:
Como migrar do Hotmail para o Outlook.com
Veja dicas para usar melhor o Outlook.com, sucessor do Hotmail

Skype: cada vez mais integrado com serviços da Microsoft
Divulgação
Skype: cada vez mais integrado com serviços da Microsoft

"Não será necessário instalar nenhum aplicativo no computador", explicou Eduardo Indacochea Dickudt, responsável global pelo Outlook.com e pelo SkyDrive, em evento para a imprensa em São Paulo, realizado nesta quarta-feira (28).

Para fazer chamadas de vídeo, o usuário terá apenas que instalar um complemento (plug-in) no navegador, da mesma forma como ocorre com as chamadas em voz e vídeo do Gtalk, bate-papo do Google integrado ao Gmail.

A decisão segue o anúncio da Microsoft, no início de novembro, de que o Skype substituirá o MSN Messenger como principal plataforma de comunicação da empresa. O fim do serviço de mensagens instantâneas da Microsoft está marcado para o primeiro trimestre de 2013, exceto na China. Para continuar a usar o serviço, os usuários devem integrar sua conta do Messenger com a do Skype.

Concorrência com Gmail

A integração do Skype com o Outlook.com representa mais um passo da estratégia da Microsoft para atrair usuários do Gmail para o novo serviço, que substituirá o Hotmail em algum momento no futuro. "Quando o Outlook.com passar a fase de testes, estaremos prontos para iniciar a migração total dos usuários do Hotmail para o novo serviço", diz Dickudt. O Outlook.com alcançou, nesta terça-feira (27), a marca de 25 milhões de usuários .

De acordo com a Microsoft, um terço dos novos usuários do Outlook.com são usuários do Gmail. o restante dos outros novos usuários são pessoas que já usavam o Hotmail, comprado em 1997 pela Microsoft. A empresa também tenta convencer os usuários do Hotmail a migrar voluntariamente para o serviço, esforço que se intensificará nas próximas semanas em vários países, inclusive no Brasil.

"Vamos enviar e-mails para os usuários do Hotmail nas próximas semanas convidando-os a migrar suas contas para o Outlook.com", diz Dickudt. A página de login do Hotmail também ganhará um anúncio do Outlook.com, para estimular os usuários a trocar o serviço de e-mail antigo da Microsoft pelo novo serviço, que ganhou recursos mais modernos para competir com o Gmail. Os anúncios começarão a aparecer para os usuários em 3 de dezembro.

Atualmente, o Hotmail possui cerca de 256 milhões de usuários ativos em todo o mundo, ou seja, menos de 10% dos usuários do antigo serviço de e-mail da Microsoft já migraram para o Outlook.com.

Outlook.com.br

A partir das próximas semanas, o Outlook.com deve ganhar um domínio brasileiro. Isso significa que os internautas do Brasil poderão criar e-mails ou transformar seus endereços de e-mail do Hotmail em um novo endereço @outlook.com.br. Segundo o executivo da Microsoft, a empresa avalia também criar outros domínios alternativos para o novo serviço de e-mail da Microsoft, mas ainda não há nada definido.

Vale lembrar que, mesmo após migrar sua conta do Hotmail para o Outlook.com, o usuário pode manter seu e-mail @hotmail.com, @hotmail.com.br ou @live.com. Segundo Dickudt, por padrão, a Microsoft mantém o mesmo endereço de e-mail do usuário após a migração para o Outlook.com. Caso o internauta queira trocar seu endereço por um novo @outlook.com, é preciso alterar as configurações de conta.

Anúncios personalizados

Outra novidade do Outlook.com nas próximas semanas será a exibição de anúncios publicitários geolocalizados na página inicial. Atualmente, a Microsoft só veicula anúncios no Outlook.com nos Estados Unidos. Além da localização do usuário, a plataforma poderá usar dados como o assunto dos e-mails recebidos pelo usuário e seus remetentes para personalizar os anúncios exibidos.

Segundo Dickudt, a plataforma do Outlook.com não usa dados coletados a partir do conteúdo das mensagens recebidas pelos usuários em sua caixa de e-mail. "O Outlook.com saberá os interesses do usuário, mas não olhará dentro das mensagens, como o Gmail faz", disse o executivo da Microsoft, em crítica ao rival.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.