Presidente executivo da empresa falou a acionistas. Bill Gates estava presente na assembleia, mas não se manifestou

Reuters

O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, exaltou, na assembleia anual de acionistas, as inovações e o desempenho financeiro da companhia, mas admitiu que ela deveria ter agido mais rápido para entrar no crescente mercado de tablets, que a Apple domina.

Atualmente presidente de conselho, Bill Gates foi um dos primeiros a propor aparelhos com as dimensões de um tablet, mais de 10 anos atrás, mas a Microsoft não conseguiu desenvolver um produto que funcionasse tão bem quanto o iPad. Gates manteve o silêncio durante toda a assembleia, que atraiu cerca de 450 acionistas.

"Estamos inovando na aproximação de hardware e software", disse Ballmer, respondendo sobre o atraso em relação à Apple. "Talvez devêssemos ter feito isso mais cedo", admitiu.

Um mês atrás, a Microsoft lançou o tablet Surface --o primeiro computador com a marca da empresa--, mas ainda não divulgou números de vendas.

No mercado de tablets, "só vemos perspectivas de crescimento", disse Ballmer, o que equivale a admitir que a presença da companhia nele até agora era zero.

"Estou satisfeito com o nosso nível de inovação", acrescentou.

Ballmer ressaltou que os smartphones que usam Windows Phone estão vendendo quatro vezes mais do que no mesmo período do ano passado.

A Microsoft nunca deu números sobre as vendas dos celulares com Windows, fabricados principalmente por Nokia, Samsung Electronics e HTC.

O Windows detém entre 2 e 4 por cento do mercado mundial de smartphones, de acordo com diversas fontes do setor. A presença da Microsoft nele não crescerá na mesma proporção das vendas, já que os embarques dos modelos concorrentes --especialmente os que usam Google Android-- também estão crescendo muito.

Ballmer respondeu a perguntas de diversos acionistas que queriam explicações para o baixo preço das ações da companhia, atrás de Apple e Google nos últimos anos.

"Entendo sua posição", disse a um dos acionistas, para declarar em seguida que a Microsoft fez "um trabalho fenomenal em expandir o volume de venda de produtos" e que o foco era lucrar com esse crescimento.

Vários acionistas na reunião elogiaram os executivos por como eles fizeram a companhia crescer e a administram, no entanto.

(Por Bill Rigby)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.