Empresa rejeitou aplicativo após Microsoft permitir compra de mais espaço no serviço de backup em nuvem por meio do aplicativo, sem direcionar 30% do valor para Apple

A Apple e a Microsoft iniciaram mais uma disputa, agora em torno do aplicativo do SkyDrive para iPhone e iPad. A fabricante dos dispositivos rejeitou uma atualização enviada pela Microsoft, quando percebeu que a empresa incluiu um recurso para comprar mais espaço no serviço de backup em nuvem. A Microsoft não concordou em pagar 30% do valor de cada assinatura feita por meio do aplicativo à Apple, uma das regras estabelecidas para vender por meio da App Store.

SkyDrive, serviço de backup em nuvem da Microsoft, é barrado na App Store
Reprodução
SkyDrive, serviço de backup em nuvem da Microsoft, é barrado na App Store

De acordo com fontes do site The Next Web , de acordo com os termos de uso da App Store, a Microsoft teria que continuar fazendo o pagamento pelo tempo que durar a assinatura adquirida pelo usuário por meio do aplicativo, mesmo que ele não usasse mais um dispositivo da Apple para acessar o SkyDrive.

Assim, se o usuário contratar uma assinatura anual de 20 GB e trocar seu iPhone por um aparelho com Android, a Microsoft terá que continuar pagando 30% à Apple.

Para entrar em um acordo e a Apple liberar a atualização do aplicativo do SkyDrive, a Microsoft se comprometeu a retirar o recurso de compra de mais espaço por meio do aplicativo. A oferta foi recusada pela Apple. Segundo o site, se um serviço tem uma opção de assinatura, mas a venda desta assinatura não está disponível por meio do aplicativo, ele não é aceito pela Apple.

Desenvolvedores afetados

Além do aplicativo do SkyDrive, outros aplicativos que se conectam ao serviço de backup em nuvem da Microsoft estão sendo prejudicados por conta da disputa entre a Apple e Microsoft. Segundo o The Next Web, alguns desenvolvedores de aplicativos, como do Files Pro, estão reclamando que a Apple não aceitou atualizações recentes, por causa da integração com o SkyDrive.

Em entrevista ao site, o desenvolvedor do aplicativo afirmou que a Apple alegou que "aplicativos que conectam com mecanismos externos para compras ou assinaturas que serão utilizadas pelo aplicativo, como um botão "Comprar" que se conecta com um site para comprar um livro digital, serão rejeitados".

Fontes do site afirmam que, mesmo que a Microsoft retire o aplicativo do SkyDrive da App Store, os desenvolvedores que possuem aplicativos integrados com o serviço, continuarão a ter problemas com a Apple. O problema, na opinião das fontes do site, só será resolvido quando a Microsoft ceder e concordar em pagar os 30% sobre as assinaturas do SkyDrive realizadas por meio do aplicativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.