Enquanto novos aparelhos BlackBerry não chegam ao mercado, outras fabricantes tentam conquistas uma fatia do mercado corporativo

Reuters

LAS VEGAS - A Samsung, líder mundial no mercado de smartphones, está planejando dois grandes passos em 2013: oferecer mais conteúdo móvel e avançar mais rápido no segmento corporativo, dominado pela Research in Motion (RIM), fabricante dos smartphones BlackBerry.

BlackBerry começa a sofrer pressão de outros fabricantes, como Samsung e Nokia
Getty Images
BlackBerry começa a sofrer pressão de outros fabricantes, como Samsung e Nokia

A companhia sul-coreana está investindo em aparelhos para usuários corporativos, que têm maior necessidade de segurança e confiabilidade do que os usuários comuns. Ao explorar esse segmento, a Samsung está se valendo as dúvidas quanto à sobrevivência do Blackberry, cuja fabricante se esforça para retomar o crescimento .

As ambições da Samsung no mercado empresarial avançaram justo agora que o principal modelo de smartphone da companhia, o Galaxy S III, recebeu os certificados de segurança necessários da parte de companhias, disse o vice-presidente de produtos da Samsung Mobile USA, Kevin Packingham.

A RIM está se preparando para lançar neste trimestre a nova geração de aparelhos, os Blackberry 10, mas o futuro continua incerto. Os executivos começaram a explorar o uso de outros celulares, como os da Apple ou da Samsung.

"O mercado empresarial está subitamente bem aberto", afirmou Packingham em entrevista durante a feira Consumer Electronics Show, em Las Vegas (EUA). "Eles querem algo que integre o que estão fazendo aos seus sistemas. A Samsung está investindo nisso."

"É o nosso foco há muito tempo, mas os produtos agora evoluíram para que realmente possamos aproveitar esse aspecto", ele disse. "Sabíamos que tínhamos de desenvolver mais aparelhos de tecnologia para entrar com sucesso no mercado empresarial. O que realmente nos deu vantagem foi termos o poder do GS3", acrescentou.

A Samsung em 2012 ultrapassou a Apple como maior fabricante mundial de smartphones, com variedade muito maior de celulares, oferecidos em diferentes faixas de preços e populares nos mercados emergentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.