População de usuários do país asiático aumentou em 10% no ano passado

AP

A população de usuários da Internet da China aumentou em 10% no ano passado, chegando a 564 milhões, mesmo com a intensificação do controle sobre o conteúdo publicado pelas autoridades comunistas, de acordo com dados divulgados na terça-feira, 8 de janeiro.

Impulsionado por uma onda de usuários de smartphones, o país contribuiu com 51 milhões de novos usuários de Internet, um número maior do que a população da Espanha, de acordo com o Centro de Informação da Internet da China. Segundo o órgão, o número de internautas chineses que acessam a Internet de seus telefones celulares, tablets e outros dispositivos móveis aumentou 18,1% no ano passado, totalizando 420 milhões.

Os líderes chineses incentivam o uso da Internet para negócios e educação, mas tentam bloquear o acesso a materiais considerados subversivos ou obscenos e estão intensificando o controle sobre a rede.

Uma lei promulgada no mês passado exige que os usuários registrem seus nomes para acessar a Internet.

Em abril, os serviços mais populares de microblogs da China ficaram fechados por três dias, enquanto operadores apagavam publicações consideradas uma violação às regras de censura.

Isso foi percebido como a mais grave crise política do país nos últimos anos junto à queda de uma figura sênior do partido, Bo Xilai. Autoridades fecharam uma dúzia de sites e detiveram seis pessoas pela circulação de boatos de um possível golpe de Estado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.