Novo aparelho da linha Vertu, vendida ao grupo EQT na metade de 2012, oferece poucos recursos inovadores, mas está entre os aparelhos mais caros do mundo

Um novo smartphone da linha Vertu, que fazia parte da divisão de smartphones de luxo da Nokia , chegou ao mercado americano. O novo produto, que está entre os aparelhos mais caros do mundo com preço de quase R$ 20 mil, roda o sistema operacional Android, do Google, que a Nokia deixou de lado quando adotou o Windows Phone, da Microsoft, para adotar em seus novos smartphones.

Vertu Ti chega ao mercado com sistema Android, deixando de lado o ultrapassado Symbian
Reprodução
Vertu Ti chega ao mercado com sistema Android, deixando de lado o ultrapassado Symbian

Nos Estados Unidos, o valor do Vertu Ti equivale a quase 12 vezes o preço da versão mais avançada do iPhone 5 , com memória de 64 GB. O produto também custa o equivalente a 20 vezes o preço cobrado pela versão de 32 GB do Nexus 4 , smartphone desenvolvido pelo Google em parceria com a LG.

O produto, apesar do preço, traz recursos pouco inovadores: tela de 3,7 polegadas, câmera traseira de 8 megapixels e frontal de 1.3 megapixel, processador de 1.7 GHz com dois núcleos e roda o sistema operacional Android na versão 4.0 ou Ice Cream Sandwich, além de ter memória de 64 GB. Atualmente, o Android está na versão 4.2 ou Jelly Bean. O produto conta, ainda, com acabamento em titânio e ouro.

A principal novidade do Vertu Ti é mesmo o sistema operacional, que rompe com o passado sob a gestão da Nokia. Antes de a unidade de luxo da Nokia ser vendida para o grupo EQT na metade de 2012, ele rodava o sistema operacional Symbian. O sistema, no entanto, era considerado ultrapassado por muitos, num mercado onde precisava competir com o iPhone e smartphones de ponta com o sistema operacional Android. Depois de migrar para a plataforma Windows Phone, a Nokia anunciou o fim do Symbian .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.