Segundo executivo, empresa quer ajustar experiência e preço do Windows 8 para usuários de dispositivos móveis e não deixará de tentar emplacar o novo sistema

Reuters

SEATTLE - A Microsoft não representou grande ameaça à dominação do mercado de computação móvel pela Apple e pelo Google, mas um executivo de alto escalão indicou nesta quarta-feira (13) que não vai parar de tentar e que não tem uma estratégia alternativa.

LEIA TAMBÉM:
Fique por dentro do Windows 8

Microsoft quer levar sucesso do Windows em PCs para dispositivos móveis, mas desaponta em vendas
Reprodução
Microsoft quer levar sucesso do Windows em PCs para dispositivos móveis, mas desaponta em vendas

"Estamos bastante concentrados em continuar o sucesso que temos com PCs e levar isso para tablets e celulares", disse o vice-presidente de Finanças da Microsoft, Peter Klein, na conferência anual Goldman Sachs Technology and Internet Conference em San Francisco (EUA), transmitida ao vivo pela internet.

Dada a falta de sucesso da Microsoft até agora, ele foi indagado se há uma estratégia alternativa, ou "plano B", na reserva. "É menos 'plano B' do que como você executa o atual plano", disse Klein. "Queremos evoluir essa geração do Windows para garantir que tenhamos o conjunto correto de experiências ao preço certo para todos os clientes".

A Microsoft tem atualmente duas versões de seu tablet Surface à venda e lançou seu mais recente software Windows para celulares no ano passado. Mas a companhia não conquistou grande presença em nenhum de ambos os mercados.

A consultoria Gartner estima que a Microsoft tenha vendido menos de 900 mil tablets Surface no quarto trimestre, o que é uma fração dos 23 milhões de iPads vendidos pela Apple. A Microsoft não divulgou seus próprios dados, mas também não negou os da Gartner.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.