Depois de ampliar oferta de smartphones da nova geração de Lumias pelo mundo, empresa deve aproveitar congresso de mobilidade para apresentar novos modelos básicos

Reuters

A fabricante finlandesa de celulares Nokia vai lançar modelos mais baratos em uma tentativa de enfrentar a crescente concorrência de rivais chineses nesse mercado, disseram fontes da empresa na sexta-feira (22).

Os novos modelos, que serão revelados no Mobile World Congress 2013, maior congresso de mobilidade do mundo realizada em Barcelona (Espanha), na semana que vem, mostram que a Nokia está alargando seu foco, depois de se concentrar nos dois últimos anos em recuperar o atraso com relação à Apple e Samsung Electronics nos smartphones, mais caros.

As fontes informaram que a Nokia pode introduzir celulares básicos com preços baixos para concorrer com rivais como a Huawei e ZTE, bem como uma nova versão, mais barata, de seu smartphone Lumia, acionado pelo sistema operacional Windows Phone 8.

Detalhes como o preço exato dos novos modelos não estão disponíveis, e um porta-voz da companhia se recusou a comentar.

A Nokia, que por muito tempo foi a líder incontestada do setor de celulares, vem enfrentando dificuldades diante da crescente concorrência, tanto nos smartphones quanto nos modelos mais baratos.

A linha Lumia de smartphones era vista em geral como decisiva para o futuro da companhia, devido às altas margens de lucro que propicia. O sucesso ou não dessa linha deve determinar se o presidente-executivo Stephen Elop tomou a decisão certa dois anos atrás ao substituir o sistema operacional próprio da Nokia, o Symbian, pelo Microsoft Windows.

A maior parte dos modelos Lumia custa mais de 200 dólares, e o modelo de topo de linha, o Lumia 920, pode custar mais de 600 dólares sem o subsídios de uma operadora, nos Estados Unidos e alguns mercados europeus. Em contraste, o preço médio de venda dos celulares Nokia em 2012 de 31 euros em 2012, ante 35 euros no ano anterior.

Mas os analistas estimam que a fatia de mercado da Nokia nos smartphones continua a ser de apenas 5%, e que ela precisa proteger sua posição em celulares básicos, para sobreviver.

As vendas de celulares da Nokia caíram em 21% em 2012, para 9,44 bilhões de euros, e as de smartphones caíram em 50%, para 5,45 bilhões de euros.

A companhia vendeu 4,4 milhões de modelos Lumia, entre os quais o 820 e o 920, lançados em novembro, no quarto trimestre. Muitos analistas estimam que precise vender mais que o dobro desse total para convencer os investidores de que sua estratégia para os smartphones está funcionando.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.