Slate 7 custará US$ 169 nos Estados Unidos e começará a ser vendido em abril

Enquanto os novos tablets da Samsung atraem grandes grupos de visitantes ao estande da empresa coreana, a HP exibe discretamente apenas uma unidade do seu primeiro tablet de 7 polegadas com sistema Android. Ele é a aposta da empresa para voltar ao mercado de tablets para o consumidor final (a HP tem alguns tablets com Windows, voltados para empresas).

Rodando a versão 4.1 do Android, o Slate 7 chegará em abril aos Estados Unidos com preço de US$ 169, menor do que o de seus concorrentes mais próximos: iPad Mini, Nexus 7, Kindle Fire e, em breve Galaxy Note 8.0. Com o novo tablet, a HP quer superar o fracasso do Touch Pad, tablet da empresa com sistema WebOS que ficou menos de dois meses no mercado .

Apesar de já ter data de lançamento, o Slate 7 ainda parece ainda estar em fase de desenvolvimento. Ele traz o sistema operacional Android “quase puro". A HP fez pequenas modificações para incluir alguns recursos próprios, como o botão “Imprimir”, presente no navegador, na galeria de fotos e no visualizador de documentos.

Essa é uma novidade interessante para quem precisa imprimir documentos a partir do tablet, mas há uma limitação. O recurso só funciona com impressoras fabricadas pela própria HP e com conexão Wi-Fi. Segundo um representante da empresa, é possível que, no futuro, o recurso também seja reconhecido por impressoras de outras marcas.

Controle de áudio

Outro diferencial do tablet da HP é a tecnologia Beats Audio que, segundo a fabricante, melhora a qualidade do som reproduzido no aparelho. Na prática, o usuário pode controlar a intensidade dos graves e outros aspectos do áudio por meio de um aplicativo que já vem pré-carregado no Slate 7. Na feira, a HP exibe o tablet acompanhado por um fone de ouvido Beats. Quando usados em conjunto (tablet e fone de ouvido Beats), a fabricante afirma que o áudio tem melhor qualidade.

O novo tablet da HP vem com processador de 1,6 GHz com dois núcleos, 1 GB de memória RAM e 8 GB de memória disponível para guardar arquivos – que pode aumentar por meio de um cartão microSD. A tela do produto é um dos aspectos que decepcionam: ela oferece resolução de 1.024 x 600, muito abaixo da resolução de tablets mais populares, como o iPad Mini. A câmera principal do aparelho é de apenas 3 megapixels (há uma frontal VGA para videochamadas). 

O produto chegará ao mercado americano em abril e a HP afirma que lançará o produto em outras regiões logo depois, mas ainda não há uma previsão da chegada do produto ao Brasil. 

*A jornalista viajou a Barcelona a convite da Samsung.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.