Com novo produto, fabricante chinesa desafia smartphones mais avançados da Huawei, Samsung e LG

Grand Memo, a aposta da ZTE contra as grandes fabricantes de smartphones
Claudia Tozetto/iG
Grand Memo, a aposta da ZTE contra as grandes fabricantes de smartphones

No estande da ZTE no Mobile World Congress, o primeiro celular com sistema operacional FirefoxOS divide a atenção dos visitantes com o smartphone Grand Memo, o primeiro “phablet”, dispositivo híbrido de smartphone e tablet, fabricado pela ZTE. O novo produto possui uma tela grande, de 5,7 polegadas com resolução HD (1.280 x 720p) com o novo processador da Qualcomm, o Snapdragon 800 com quatro núcleos. O pacote fica mais atrativo com a câmera traseira de 13 megapixels, que empata com o novo aparelho da LG, o Optimus G Pro.

Com o novo smartphone, a ZTE tenta se aproximar de fabricantes mais tradicionais, como a Samsung e LG, que também oferecem smartphones com telas grandes, como o Galaxy Note II e o Optimus G Pro. Durante a coletiva de imprensa da empresa, realizada nesta segunda-feira (25) na feira, He Shiyou, chefe de dispositivos móveis da ZTE, afirmou que a empresa quer estar entre as três maiores fabricantes de smartphones no mundo em 2015. “Ainda temos um ‘gap’ de marca para preencher em relação a Apple, Nokia e Samsung, mas queremos oferecer cada vez mais produtos avançados.”

Além de especificações técnicas avançadas, como a tela de alta resolução que impressiona, o aparelho é um dos mais finos do mercado, com apenas 8,5 milímetros de espessura. Ele também vem com bateria de longa duração (uma das com maior autonomia entre os aparelhos apresentados no MWC) e sistema operacional Android 4.2 ou Jelly Bean, que foi customizado pela empresa para oferecer alguns recursos, como aplicativo de câmera com reconhecimento facial e monitoramento de uso do serviço de dados da operadora.

O novo smartphone é o primeiro a contar com a tecnologia de áudio Dolby Digital Plus, um novo recurso que, segundo o fabricante, permite entregar alta qualidade de som sem comprometer a bateria do smartphone. O novo produto ainda é compatível com Wi-Fi, Bluetooth e redes de telefonia celular de quarta geração (4G/LTE) e DLNA – esta última permite exibir vídeos e fotos em TVs de tela fina compatíveis com a tecnologia.

O produto chegará ao mercado com 16 GB de memória, bem menos do que o oferecido pelos concorrentes, mas possui entrada para cartão microSD. China e alguns países da Europa serão os primeiros a receber o Grand Memo nos próximos meses. Ainda não há previsão para chegada ao Brasil.

*A jornalista viajou a Barcelona a convite da Samsung

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.