Thalia, Weltbild, Hugendubel e Club Bertelsmann irão iniciar a venda do eReader "Tolino" em 7 de março

Reuters

Livrarias alemãs se juntaram com a Deutsche Telekom para produzir um eReader próprio para desafiar a dominância da Amazon.com no crescente mercado de livros digitais.

Veja mais: Amazon lança loja de livros eletrônicos no Brasil

Thalia, Weltbild, Hugendubel e Club Bertelsmann irão iniciar a venda do eReader "Tolino" em 7 de março, com cerca de 300 mil livros disponíveis para download, para competir com o Kindle da Amazon e o tablet da Apple, disseram as empresas em comunicado conjunto nesta sexta-feira.

Como no Reino Unido, onde redes como Waterstones ficaram sob pressão pelo sucesso da Amazon, livrarias da Alemanha também sofreram.

A Thalia, maior livraria do país, está sob reestruturação e fechando lojas, e viu suas vendas caírem 2% em seus negócios no acumulado de 2012 até setembro.

"O futuro da indústria de livros da Alemanha deve permanecer nas nossas mãos e não nos grupos listados norte-americanos", disse Carel Halff da livraria e editora Weltbild.

Enquanto os e-books respondem por 10% do mercado de livros nos Estados Unidos, a proporção é de apenas 3,2% no mercado alemão.

Mas o mercado está crescendo rapidamente, com as vendas de e-books triplicando em 2012, para €102 milhões, segundo o grupo de pesquisas de mercado GfK. E-books poderiam responder por 17% das vendas no mercado alemão até 2015.

(Por Victoria Bryan)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.