Tamanho do texto

Enquanto número de smartphones vendidos superará celulares básicos pela primeira vez, fabricantes de PCs devem enfrentar segundo ano fraco

As vendas de smartphones devem alcançar 918,6 milhões de unidades até o final de 2013, colocando as vendas dos celulares inteligentes pela primeira vez à frente dos celulares básicos, de acordo com previsão da consultoria IDC. Até o final do ano, as vendas de smartphones devem representar 50,1% do total de unidades comercializadas pelos fabricantes. Até o final de 2017, a venda de smartphones deve chegar a 1,5 bilhão de unidades ou dois terços do total.

Venda de smartphones deve se manter em alta durante 2013, enquanto venda global de PCs deve cair
Claudia Tozetto/iG
Venda de smartphones deve se manter em alta durante 2013, enquanto venda global de PCs deve cair

Segundo a IDC, até agora, as vendas de smartphones estavam condicionadas aos consumidores de regiões desenvolvidas, como Estados Unidos e Europa. A partir de 2013, diz a consultoria, este quadro começará a mudar, com mais países emergentes comprando cada vez mais smartphones, devido à queda no preço desses aparelhos. Brasil, China e Índia serão os países que concentrarão a maior parte das vendas durante os próximos anos.

"Os brasileiros ainda precisam transformar as vendas de feature phones para smartphones. Apesar disso, a tendência de uso de smartphones no Brasil está acelerando, conforme as operadoras e o governo constróem uma base forte para que os fabricantes de aparelhos possam desenvolver o mercado no Brasil", diz Bruno Freitas, gerente de pesquisa de eletrônicos de consumo da IDC Brasil.

Atualmente, o Brasil fica em quinto lugar no ranking de maiores mercados para smartphones, de acordo com o IDC, com 3,1% das vendas de smartphones em todo o mundo. Contudo, de acordo com estimativa da consultoria, o Brasil será o segundo país onde as vendas de smartphones devem crescer mais nos próximos quatro anos, cerca de 129% para 66,3 milhões de unidades. Em 2017, o Brasil deve ser o quarto maior mercado para estes aparelhos no mundo.

Venda de PCs caem (de novo)

Enquanto o mercado de smartphones vai bem, os computadores devem enfrentar o segundo ano seguido de queda nas vendas. A redução nas vendas de desktops e tablets é reflexo do aumento nas vendas de dispositivos móveis, em especial tablets, em todo o mundo.

A notícia é ruim para os fabricantes de PCs, que esperavam que a chegada do Windows 8 ajudasse a recuperar as vendas desses produtos, que amargaram queda de 3,7%. Em 2013, de acordo com a IDC, as vendas de PCs devem cair cerca de 1,3%.

Ao contrário do mercado de smartphones, que tem nos países emergentes a principal esperança de crescimento, o mercado de PCs ficará estável nessas regiões ao longo dos próximos anos. De acordo com a IDC, as vendas de desktops nos países emergentes deve cair 3,6% neste ano, mas as vendas totais ainda crescerão com a ajuda dos notebooks, que devem ter alta de 4,2% nas vendas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.