Português ainda não está entre idiomas do Twitter que suportam novo recurso, mas é possível trocar idioma da conta para solicitar histórico

Depois de pouco mais de três meses do lançamento do novo recurso que permite baixar todo o histórico de mensagens publicadas, o Twitter anunciou a primeira expansão do serviço: além de estar disponível para o idioma inglês, agora usuários com contas configuradas em alemão, espanhol, farsi, francês, finlandês, hebraico, hindi, holandês, húngaro, malaio, norueguês e polonês, podem baixar o histório de mensagens publicadas.

LEIA TAMBÉM:
Veja dicas para usar melhor o Twitter
Twitter lança filtros fotográficos para combater Instagram

Usuários brasileiros podem trocar idioma da conta para ter acesso a download de mensagens antigas
Reprodução
Usuários brasileiros podem trocar idioma da conta para ter acesso a download de mensagens antigas

O Brasil ainda não está entre os novos idiomas que permitem baixar as mensagens antigas do Twitter. A mudança pode ter a ver com o número de usuários do microblog no Brasil: pesquisa realizada pela consultoria Semiocast no ano passado indicava que o Twitter era o segundo país com maior número de contas no Twitter, cerca de 40 milhões. Em todo o mundo, o Twitter reúne mais de 200 milhões de usuários.

Apesar disso, os brasileiros não precisam esperar para solicitar seu arquivo de mensagens publicadas no microblog. Como o recurso de solicitação das mensagens está disponível apenas em outros idiomas, basta que os internautas brasileiros acessem sua conta no site e modifiquem o idioma na página de configurações, que pode ser acessada por meio do ícone de engrenagem no canto superior direito do site. Depois, faça login novamente.

Para baixar o arquivo com as mensagens, o usuário do Twitter precisa acessar o menu de configurações, disponível no canto superior direito da tela. O usuário deve clicar em link localizado no final desta página para solicitar o download de um arquivo compactado (.zip). O arquivo não é baixado na hora: quando o sistema terminar de gerá-lo, o usuário recebe um e-mail com um link para fazer o download.

Dentro da pasta compactada, o usuário encontrará um arquivo .csv com o tweets publicados, além de um arquivo .json com outras informações relacionadas, como geolocalização das mensagens. Este formato de arquivo é comumente usado para transferência de arquivos com dados de serviços de web.

Para facilitar a exploração dos dados, o Twitter também provê um link para o usuário, que permite acessar uma espécie de portal. Por meio dele, o internauta poderá usar uma caixa de busca para localizar mensagens do seu arquivo pessoal. Segundo o Twitter, as mensagens excluídas não fazem parte do arquivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.