Recurso, que será habilitado por meio de uma atualização para o navegador, estará disponível a partir desta terça-feira (12)

A Microsoft anunciou que, a partir desta terça-feira (12), o navegador Internet Explorer 10 passará a rodar conteúdo em Adobe Flash em tablets com Windows RT. Até o momento, o recurso só estava ativado no Internet Explorer 10, quando acionado na versão desktop completa e apenas para um número restrito de sites.

LEIA TAMBÉM:
Fique por dentro do Windows 8

Internet Explorer 10 do Windows RT (foto) e do Windows 8 para PCs rodará Flash por padrão
Divulgação
Internet Explorer 10 do Windows RT (foto) e do Windows 8 para PCs rodará Flash por padrão

Por meio do blog oficial, a Microsoft "cutucou" a política da Apple, de banir conteúdo em Flash em todos os seus produtos . "O dispositivo primário que você leva com você deveria lhe dar acesso a todo o conteúdo da web de sites em que você confia. De outra forma, o dispositivo é apenas um companheiro para um PC", diz Rob Mauceri, gerente de produto do Internet Explorer 10.

Além do iOS, o Windows Phone, plataforma da Microsoft para celulares, impede a visualização de conteúdo em Flash. Nos tablets e smartphones com Android, o navegador baseado no Google Chrome permite que os usuários vejam conteúdo em Flash.

Segundo a Microsoft, o navegador receberá uma atualização a partir desta terça-feira (12), que permitirá a execução de conteúdo em Flash em páginas de web. Alguns sites (cerca de 4%) continuarão sendo bloqueados, segundo a empresa, porque ainda não estão de acordo com os padrões de compatibilidade do Windows, estabelecidos pela Microsoft em relação a telas sensíveis ao toque, desempenho e autonomia de bateria.

"O Flash no IE10 do Windows 8 e Windows RT constrói uma ponte para os sites existentes fazerem a transição para o HTML5 onde faz sentido e em um ritmo que é o correto para as experiências que eles querem entregar aos consumidores", diz Mauceri, no blog.

Um passo atrás

Com a decisão, a Microsoft volta atrás , já que havia afirmado em setembro de 2011 que deixaria o Flash fora dos tablets com Windows 8. Na ocasião, a empresa afirmou que o Windows RT não suportaria a instalação de plug-ins e que apenas o Internet Explorer para versão desktop reproduziria conteúdo em Flash dos sites.

"A experiência dos plug-ins atuais não combinam com estilo de navegação da interface Metro e com a web moderna em HTML5", disse Dean Hachamovitch, líder da equipe do Internet Explorer, em 2011.

Além de compatibilidade com a "web do futuro", a Microsoft defendia que, sem a instalação de plug-ins, o Internet Explorer se tornaria mais seguro contra ataques virtuais, aumentaria a privacidade dos usuários e também permitiria que os dispositivos que utilizem o Windows 8 gastassem menos bateria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.