Em mensagem no blog oficial, empresa pediu desculpas a usuários dos serviços de e-mail gratuito que ficaram cerca de 14 horas sem acesso às mensagens

A Microsoft atribuiu a falha que deixou o Hotmail e o Outlook.com, serviços de e-mail gratuito da empresa, indisponíveis nesta quarta-feira (13) a um pico de aquecimento nos servidores de um de seus centros de dados (data centers). Por conta da falha, usuários do serviço em todo o mundo ficaram sem acesso às mensagens por cerca de 14 horas.

LEIA TAMBÉM:
Como migrar do Hotmail para o Outlook.com
Veja dicas para usar melhor o Outlook.com

Outlook.com tem visual mais limpo do que o Hotmail
Reprodução
Outlook.com tem visual mais limpo do que o Hotmail

De acordo com a Microsoft, a falha que causou o aquecimento dos servidores ocorreu durante a atualização do firmware em uma parte crítica de um de seus data centers. "Essa falha resultou em um pico de temperatura substancial que aconteceu rapidamente no data center", diz Arthur de Hann, vice-presidente do Outlook.com, em uma mensagem no blog oficial.

Com o aquecimento, o sistema de segurança da Microsoft entrou em ação, para impedir que os dados armazenados nos servidores fossem corrompidos, o que impediu o acesso de alguns usuários aos serviços Hotmail, Outlook.com e SkyDrive.

Segundo a empresa, a equipe foi alertada instantâneament e começaram a trabalhar para restaurar o acesso ao serviço. Por conta da falha, a empresa afirma que foi necessário "um mix de infraestrutura de software e intervenção humana" para que o núcleo dos serviços voltasse a funcionar. "Pedimos desculpas pelo impacto que esta falha teve em todos vocês e estamos trabalhando duro para garantir que não ocorra novamente.

A Microsoft não divulgou quantos usuários foram afetados pela falha, nem quais foram as regiões mais afetadas. A empresa atualmente trabalha na migração das contas de todos os usuários do Hotmail, o serviço de e-mail gratuito mais popular do mundo com 320 milhões de usuários em todo o mundo, para o Outlook.com. O processo de substituição do antigo serviço pela versão mais moderna deve terminar até a metade de 2013.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.