Novos recursos de software, desenvolvidos pela própria Samsung, ajudaram a linha Galaxy S a superar a marca de mais de 100 milhões de unidades vendidas em todo o mundo

A Samsung apresentou, pela primeira vez, o smartphone Galaxy S4 , da linha Galaxy , nesta quinta-feira (14), em um grande evento realizado em Nova York (EUA). O aparelho marca a quarta geração do smartphone mais avançado da empresa, que se tornou um dos principais rivais do iPhone, da Apple, no mercado mundial. De lá para cá, o aparelho ganhou telas cada vez maiores, processadores mais potentes, além de novos recursos de software desenvolvidos pela própria fabricante.

LEIA TAMBÉM:
Veja a análise do iG do primeiro Galaxy S
Relembre os pontos fortes e fracos do Galaxy S II
Galaxy S III é o mais inteligente dos smartphones

O primeiro Galaxy S fez sua estreia na feira de tecnologia móvel CTIA, nos Estados Unidos, em 2010 e impressionou os consumidores com sua tela de 4 polegadas Super Amoled e, mais tarde, com a recepção de TV digital -- recurso adicionado pela Samsung apenas na versão do aparelho vendida no Brasil. Em sua primeira versão, o Galaxy S chegou caro ao Brasil, por R$ 2,4 mil, preço que caiu um pouco nas versões posteriores do aparelho.

A segunda geração do aparelho, chamada de Galaxy S II , foi mostrada inicialmente no Mobile World Congress, maior congresso de celulares do mundo, realizado em fevereiro de 2011 em Barcelona (Espanha). O produto ganhou tela ligeiramente maior, de 4,27 polegadas, e chegou às lojas com uma versão mais amadurecida do Android, a 2.3 ou Gingerbread, além de ser um dos primeiros smartphones do mercado a ganhar processador de dois núcleos.

A atual geração do smarphone, o Galaxy S III , fez sua estreia em um evento privado em Londres (Reino Unido) em maio de 2012. O novo aparelho, chamado por críticos como um dos smartphones mais inteligentes do mercado graças aos recursos de software desenvolvidos pela própria Samsung, ajudou a empresa a consolidar sua marca neste mercado competitivo.

Apenas sete meses após o lançamento do Galaxy S III, a Samsung superou 40 milhões de unidades do produto vendidas em todo o mundo. A empresa também anunciou que, nos três anos de existência da linha, mais de 100 milhões de smartphones da linha Galaxy S foram vendidos em todo o mundo.

Confira abaixo alguns dos aspectos do Galaxy S que mais evoluíram ao longo das quatro gerações anunciadas pela Samsung nos últimos três anos:

Tela

Um dos principais diferenciais dos smartphones da Samsung, que possui uma fábrica própria para fabricar os displays de dispositivos móveis, a tela do Galaxy S ficou maior e ganhou maior resolução ao longo das quatro gerações. No primeiro modelo, o smartphone tinha uma tela de 4 polegadas, que foi trocada por outra de 4,8 polegadas na terceira geração do aparelho e, agora, passou a ser de 5 polegadas.

Resistente à riscos, com vidro Gorilla Glass, a tela do smartphone também se tornou ainda mais resistente e passou a exibir imagens com resolução HD (720 x 1280 pixels) em sua terceira versão. O Galaxy S4, apresentado hoje, traz uma tela com resolução maior com 441 pixels por polegada, uma densidade maior do que a encontrada no iPhone 5, da Apple, e igual à da tela do Xperia Z, da Sony.

Processador

O chip usado pela Samsung nos aparelhos da linha Galaxy S também ficou mais poderoso ao longo do tempo. Na primeira versão do aparelho, o processador era de 1 GHz com apenas um núcleo; ele passou a ser de 1,2 GHz com dois núcleos na segunda versão, sendo um dos primeiros aparelhos a chegar ao mercado com esta especificação.

No Galaxy S III, a Samsung aumentou o poder do aparelho ao incluir um chip de 1,4 GHz com quatro núcleos, para suportar diversos novos recursos de software do aparelho, como a tecnologia Smart Stay, que percebe quando o usuário deixa de olhar para o aparelho e apaga a tela para economizar bateria.

Na nova versão do Galaxy S, a Samsung inovou ao ser a primeira fabricante a colocar no mercado um smartphone com processador de oito núcleos, o Exynos 5 Octa de 1,8 GHz. Nos Estados Unidos, o smartphone usará outro processador, o Snapdragon S4 Pro, de 1,9 GHz.

Câmera

Apesar de ter ganhado diversos novos recursos no aplicativo de câmera, esta é uma das partes do Galaxy S que sofreram menos alterações ao longo das três primeiras gerações. O primeiro Galaxy S oferecia câmera de 5 megapixels, sem flash. Na segunda geração, o aparelho ganhou uma câmera de 8 megapixels, um avanço significativo, além de uma câmera frontal, de 2 megapixels, para videochamadas.

A câmera de 8 megapixels, porém, se manteve igual no Galaxy S III, com exceção do flash LED e de alguns novos recursos de software, como o Buddy Foto, que envia as fotos para os amigos, conforme o sistema de reconhecimento de faces os identifica. Nas duas últimas versões do aparelho a câmera também já permitia que os usuários filmassem com resolução full HD (1080p).

Contudo, a Samsung mudou o jogo com a nova versão do smartphone, que ganhou uma câmera de 13 polegadas. O produto mantém a câmera frontal de apenas 2 megapixels para videochamadas, mas ganhou um recurso que permite fazer filmagens com as duas câmeras ao mesmo tempo, além de um aplicativo que cria um álbum de fotos do usuário automaticamente.

Software

O sistema operacional dos três smartphones da linha Galaxy S é o Android, desenvolvido pelo Google. Por conta disso, ao longo dos últimos três anos, os novos aparelhos se beneficiaram do amadurecimento do sistema do Google, bem como da maior disponibilidade de aplicativos: quando o primeiro aparelho da linha foi lançado, a loja de aplicativos do Google reunia menos de 100 mil aplicativos; atualmente, os usuários já encontram quase 700 mil.

A Samsung também aperfeiçoou a interface TouchWiz, camada de software usada pela empresa para customizar o Android e adicionar recursos exclusivos. Os recursos mais inovadores, contudo, apareceram no Galaxy S III, entre eles o Smart Stay, que monitora o olhar do usuário, e o Dialing Direct, que permite fazer uma ligação para um contato com quem o usuário conversa por mensagem de texto (SMS) ou e-mail apenas aproximando o smartphone do ouvido.

No Galaxy S4, o smartphone ganhou novos recursos de software desenvolvidos a partir do Smart Stay. Agora, o aparelho reconhecerá o olhar do usuário para rolar páginas de web e de livros eletrônicos, além de pausar um vídeo, se o internauta deixar de olhar para a tela do aparelho enquanto ele é reproduzido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.