Prédio em formato circular deve abrigar 12 mil funcionários da empresa

A nova sede da Apple, um gigantesco prédio em formato de anel que lembra um disco voador, deve custar cerca de US$ 5 bilhões (R$ 10 bilhões) aos cofres da empresa, segundo uma reportagem da Bloomberg BusinessWeek . Fontes envolvidas com a construção do prédio disseram à publicação que a limpeza do terreno começa em junho deste ano. A obra deve ser concluída em 2016.

O valor é apenas uma das características impressionantes do projeto. O prédio deve abrigar cerca de 12 mil funcionários e a parte exterior será praticamente inteira de vidro. No total, serão usados seis quilômetros quadrados de vidro curvado na construção. O prédio deve ter ainda um refeitório para três mil pessoas.

Siga o iG Tecnologia no Facebook

O projeto usará sete mil árvores de mais de 300 espécies. Elas serão plantadas ao redor do prédio e no jardim interno. O consumo de energia deve ser o equivalente ao de 4 mil casas. A Apple empregará painéis solares e outras tecnologias sustentáveis para reduzir o impacto ambiental da construção.

Atraso nas obras

Segundo a reportagem da BusinessWeek, as obras deveriam ter começado no ano passado. O atraso teria sido causado por uma tentativa da Apple de negociar uma redução no custo do projeto. Em depoimento à revista, o investidor Keith Godard manifestou a insatisfação de alguns acionistas com relação ao projeto. "Esse projeto é algo extravagante, principalmente quando a Apple tem sido tão econômica em dividendos para seus acionistas", disse.

A apresentação do projeto da nova sede ao conselho municipal de Cupertino, em 7 de junho de 2011, foi a última aparição pública de Steve Jobs. O executivo faleceu no dia 5 de outubro daquele ano.

CONTINUE LENDO

Teste: Galaxy Note II confirma domínio da Samsung no mercado de phablets
Infográfico: Entenda as diferenças entre as resoluções HD, Full HD, 4K e 8K

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.